Com Covid, Camilo se distancia ainda mais da campanha eleitoral

Governador publicou nas redes sociais que testou positivo para o coronavírus e deve manter agenda administrativa apenas de forma online. Disputa para atrelar candidaturas à sua imagem fica ainda mais difícil após o diagnóstico

O governador do Ceará, Camilo Santana, testou positivo para a infecção provocada pelo novo coronavírus nessa quarta-feira (7). A informação foi publicada pelo próprio gestor e deve fazê-lo ficar ainda mais distante da campanha eleitoral de Fortaleza, na qual ainda há uma disputa por sua imagem junto a candidatos que compõem sua base de apoio. 

De acordo com o governador, ele está bem e aparenta apenas sintomas gripais, sem qualquer tipo de complicação respiratória em decorrência da Covid-19. Camilo afirmou que já havia cancelado toda a sua agenda pública após a sua esposa, a primeira-dama, Onélia Santana, ter positivado, na segunda-feira (5). Ele só deve retomar as atividades administrativas após cumprir isolamento e ser liberado pelos médicos.

O chefe do Executivo estadual já havia feito o teste na segunda, após ter a confirmação da primeira-dama, o qual deu negativo. Ele agradeceu às estimas de melhora: “Agradeço a todos pelas mensagens de carinho e vibrações positivas enviadas a Onélia, que se recupera bem, e espero em breve estarmos recuperados para retomar a agenda normal de trabalho”, ressaltou.

Com a distância do governador por cerca de 14 dias – período defendido por especialistas para cessar os efeitos de transmissão do vírus –, os prefeituráveis de Fortaleza devem ver maior distanciamento por parte dele, especialmente no que tange às eleições. Camilo está no meio de um imbróglio causado pelo partido ao qual é filiado, o PT; e o seu principal aliado, O PDT. Ambos disputam o principal cargo na Capital e estão em lados opostos no pleito.
De um lado, a candidata e ex-prefeita Luizianne Lins (PT) tenta colar na imagem do governador – e até pode fazer isso, pois ambos são do mesmo partido. Do outro, Sarto Nogueira (PDT), que também está com Covid-19, viu a 2ª Zona Eleitoral de Fortaleza determinar a retirada de uma postagem no Facebook que fazia alusão à parceria entre Camilo e Sarto.

Apoio

Até o momento, pelo menos 17 governadores brasileiros e o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), já testaram positivo para a doença provocada pelo novo coronavírus. Wilson Witzel (PSC), do Rio de Janeiro; João Doria (PSDB), de São Paulo; e Paulo Câmara (PSB), de Pernambuco são alguns deles.

Em redes sociais, Camilo recebeu estimas de melhoras de diversos políticos do seu grupo e até opositores. O atual prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), desejou “rápida recuperação” ao governador e à primeira-dama e pontuou:

“Em breve estaremos juntos novamente”. O pedetista ainda ressaltou os cuidados de combate à Covid-19: “É importante lembrar de manter sempre as mãos limpas e uso da máscara”, escreveu.

A líder do Governo na Assembleia Legislativa do Ceará, a deputada Augusta Brito (PCdoB), desejou pronta recuperação a Camilo, Onélia e ao presidente da Casa, o candidato Sarto Nogueira. “Me solidarizo a todos os cearenses que enfrentam a doença”, publicou em uma rede social.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados