Candidatos à Prefeitura de Fortaleza vão às urnas neste domingo (15)

Heitor Férrer, Paula Colares, Heitor Freire e Samuel Braga votaram durante o horário preferencial (7 às 10h). Capitão Wagner, Sarto Nogueira, Célio Studart e Anízio Melo votaram na sequência, entre 10 e 11h. Renato Roseno e Luizianne Lins votaram, respectivamente, às 12h e 13h. José Loreto não divulgou agenda

Escrito por Redação,

Política
Legenda: Heitor Férrer foi o primeiro, dentre os 11 candidatos a Prefeitura de Fortaleza em 2020, a votar neste domingo
Foto: José Leomar

Os candidatos que disputam o cargo de prefeito em Fortaleza começaram a comparecer às urnas na manhã deste domingo (15). O primeiro a votar foi Heitor Férrer (SD). Veterano na disputa pela Prefeitura, ele esteve por volta das 7h da manhã em uma seção eleitoral no Colégio Justiniano de Serpa (Centro). 

Férrer criticou as pesquisas eleitorais e afirmou que a divulgação das intenções de voto acaba induzindo os eleitores ao "voto útil" (votar em quem tem mais chances de vencer o pleito). "Não busco a vitória, busco o voto dos eleitores. O objetivo do candidato é sempre conquistar a admiração do cidadão. Conquistando essa admiração, nós chegamos à vitória. Com esperanças de chegar ao segundo turno, acho que o dia da votação é que realmente se confirma a pretensão do eleitor", apontou ele. 

Paula Colares (UP) votou pela manhã, às 8h30, no Colégio Lourenço Filho (Centro). Ela estava acompanhada pelo candidato a vice-prefeito de sua chapa, Serley Leal, e de candidatos a vereador pelo partido de esquerda.

Legenda: A candidata Paula Colares destacou que esta é a primeira disputa da Unidade Popular pela Prefeitura de Fortaleza
Foto: Divulgação

"Foi o nosso primeiro processo e acreditamos que cumprimos o nosso papel. Visitamos várias feiras, bairros populares, fomos à periferia de Fortaleza levando propostas e principalmente colocando a importância de barrar o avanço do fascismo na nossa cidade. Esse foi o nosso caminho: a construção do poder popular", recapitulou a candidata. 

Heitor Freire (PSL) compareceu a uma das seções eleitorais no Colégio Espaço Aberto (Meireles), às 9h. O candidato declarou que, durante a campanha, com o adiamento do pleito por conta da pandemia, o eleitorado teve mais condições de pesquisar sobre os candidatos e se disse "vitorioso" independente do resultado final nas urnas.

Legenda: O candidato Heitor Freire afirmou que, durante a campanha, percebeu o desânimo das pessoas com a política. "Elas não acreditam mais em promessas", avaliou
Foto: José Leomar

"As expectativas são boas. Plantamos boas sementes durante a campanha. Fui o único candidato a prefeito que rodou toda a periferia. Visitei a Fortaleza esquecida, abandonada pelos poderosos. E apresentamos soluções para melhorar a nossa cidade. Fizemos um bom trabalho e agora vamos esperar o resultado", disse Freire.

Em torno de 9h30, o candidato Samuel Braga (Patriota) votou na Universidade de Fortaleza (Edson Queiroz), o terceiro maior colégio eleitoral da cidade. 

Legenda: Candidato do partido Patriota, Samuel Braga compareceu para votar no fim do horário "preferencial" (7 às 10h)
Foto: Divulgação

Previsão

O candidato Capitão Wagner (Pros), cotado para ir ao segundo turno, conforme resultado da última pesquisa Ibope para a Prefeitura de Fortaleza, esteve votando no Colégio Máximus (Parquelândia), às 10h, acompanhado do senador Eduardo Girão (Podemos) e da candidata à vice-prefeita, Kamila Cardoso.

"A gente se preparou quatro anos pra isso e se cercou de um grupo de técnicos, de pessoas do bem. E queremos um novo projeto pra Fortaleza. Todas as pesquisas nos colocam, no mínimo, no segundo turno. A gente tem esperança de ter, ao final do dia, um resultado ainda melhor do que se imagina", sinalizou Wagner, que aparece com 30% dos votos válidos, segundo o último levantamento do Ibope.

Legenda: Capitão Wagner sinalizou que, caso vá para o segundo turno, pretende conquistar os votos do eleitorado de Luizianne Lins (PT) nas periferias
Foto: Fabiane de Paula

Caso vá ao segundo turno, ele declara que seu foco é "agregar programas de governo de outros candidatos, mas com entendimento que o apoio maior é do eleitora", destacou. 

Por volta das 10h30, o candidato Sarto Nogueira (PDT), líder da última pesquisa Ibope, com 32% das intenções de voto do eleitorado de Fortaleza, compareceu à seção eleitoral na Apae (Luciano Cavalcante), acompanhado do atual prefeito Roberto Cláudio.  

“A nossa campanha é da paz, de alegria, uma campanha que está levando esperança ao povo de Fortaleza. Sem ataques pessoais. Nossa campanha quer reviver Fortaleza, devolver a esperança para o fortalezense”, afirmou Sarto no local de votação.

Legenda: Sarto Nogueira compareceu à votação ao lado do candidato à vice-prefeito Élcio Batista e do prefeito Roberto Cláudio
Foto: Divulgação

No mesmo horário, o candidato Célio Studart (PV) votou na faculdade Fic, campus Moreira Campos (Aldeota), acompanhado do vice Francisco Galba, de apoiadores e candidatos a vereador de seu partido.

Legenda: O candidato Célio Studart votou na Aldeota, ao lado de apoiadores do PV
Foto: Divulgação

Logo depois, às 11h, o candidato Anízio Melo (PC do B) compareceu a sua seção eleitoral no Colégio Santa Isabel (São Gerardo), acompanhado de Inácio Arruda, dentre outros apoiadores do partido.  

O candidato do PC do B lembrou como a pandemia do coronavírus atrasou o processo eleitoral e destacou que sua campanha, além de apresentar propostas para a gestão da cidade, fez oposição às ameaças à democracia em todo o País. "O importante é que o eleitor veio confirmar seu voto e isso fortalece a democracia organizada. É o instrumento possível para a população mudar a cidade. Fizemos uma campanha buscando o voto consciente das pessoas", recapitulou Anízio.  

Legenda: Anízio Melo vota em Fortaleza ao lado de apoiadores.
Foto: Reprodução

Enquanto isso, no início da tarde deste domingo (15), o candidato Renato Roseno (PSOL) compareceu ao colégio Ari de Sá na Avenida Washington Soares para a votação. No local, onde apareceu ao lado da vice, Raquel Lima, e do candidato a vereador, Ailton Lopes, ele falou sobre a espera para o resultado da apuração. "Expectativa é que nós apresentamos nosso melhor programa. De todas as campanhas, tivemos muita confiança nas nossas propostas. 
Apresentamos uma chapa de vereadores e vereadoras também, de muita luta. Homens e mulheres que representam diversas lutas da cidade", pontuou.

Legenda: Renato reforçou que a campanha do Psol atuou pela defesa da democracia e contra o fascismo
Foto: José Leomar

Também no início da tarde, por volta das 13h, Luizianne Lins (PT) chegou à Assembleia Legislativa do Ceará para a votação. A candidata à Prefeitura de Fortaleza compareceu ao local do lado de correligionários e falou sobre as especulações de possibilidade de embate no segundo turno. "Não me perguntem quem acho melhor ir para o segundo turno ou quem eu vou apoiar caso não for. Eu não considero essa possibilidade. É uma questão de princípios para mim. Sempre digo: nós vamos para o 2º turno", reiterou. 

Luizianne considerou que ter conseguido o apoio da imagem do governador Camilo Santana na justiça mostra como o partido foi para a disputa da Prefeitura "com todas as forças que têm, seja os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff, ou o governador", destacou. A candidata acha que o tom no segundo turno será de mostrar, para o eleitorado, que o voto tem consequência e nem todos os políticos são iguais. 

Legenda: A petista diz que não teme prejuízos à votação frente às abstenções: "nosso eleitor está bem consciente"
Foto: Fabiane de Paula

Já o candidato José Loreto (PCO) não informou onde votaria neste domingo e a assessoria não retornou os contatos feitos pela reportagem.