Bolsonaro deve trocar ministro da Saúde nos próximos dias, diz jornal

O presidente da República já teria mobilizado pessoas próximas para entrar em contato com dois possíveis substitutos

Escrito por Redação,

Política
Pazuello
Legenda: O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello estaria com problemas de saúde, tendo pedido para se afastar do Ministério da Saúde
Foto: Agência Brasil

O Ministério da Saúde poderá ter uma nova liderança nos próximos dias. Segundo informações do jornal O Globo, o general Eduardo Pazuello, atual chefe da Pasta, teria comunicado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) um pedido de saída. O militar da ativa alegou que estaria com problemas de saúde e precisaria de mais tempo para se reabilitar. 

As informações da reportagem ainda apontam que o presidente da República já teria mobilizado pessoas próximas para entrar em contato com dois possíveis substitutos, que seriam médicos: Ludhmilla Abrahão Haijar e Marcelo Queiroga, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia. 

O pedido de afastamento do cargo coincide com um momento crítico de combate à pandemia do novo coronavírus no País, em que governadores têm requisitado a compra de mais vacinas e medidas de apoio do Governo Federal para reduzir a alta no número de casos de Covid-19. 

Pazuello também recebeu críticas da empresa White Martins, que afirma ter pedido apoio logístico ao Ministério da Saúde, em 11 de janeiro, para levar cilindros de oxigênio a Manaus. Segundo a White Martins, o pedido não foi atendido a tempo, levando à falta do insumo nos hospitais da região. 

Pressão política

Segundo o jornal O Globo, também haveria pressões do Centrão no Congresso para que o Palácio do Planalto conceda novos cargos após a decisão do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), ter anulado as condenações do ex-presidente Lula. 

O político do Partido dos Trabalhadores passou a ter os direitos políticos restituídos após a decisão.