Segurança digital e credibilidade

Alberto Jorge é CEO da Trust Control
Legenda: Alberto Jorge é CEO da Trust Control

Aquele que oferece mais segurança, tem a preferência do consumidor. Essa máxima há muito tempo é conhecida no varejo, mas tem se tornado uma afirmação cada vez mais presente no mundo corporativo, sobretudo com os avanços tecnológicos e a necessidade de investimentos em cibersegurança por parte de empresas de todos os segmentos. Se ainda restava alguma dúvida, uma pesquisa recente realizada pela PSafe, entre abril e maio deste ano, mostrou que duas em cada três pessoas (73,2% do total de entrevistados) não voltariam a fazer negócios com companhias que tenham seus dados vazados na internet; outros 85% não confiam em empresas com histórico de incidentes de segurança e 22,8% só comprariam novamente deste fornecedor, caso não tivessem outra opção.

Esse estudo, realizado com 5,5 mil pessoas, evidencia a obrigatoriedade de se considerar um bom planejamento estratégico e os aportes em ferramentas de segurança de dados para quem pretende se manter no mercado. Afinal, a sobrevivência dos negócios depende da aceitação e do engajamento dos clientes - o que só se constrói com solidez e confiança. Portanto, a empresa não pode cometer erros na gestão de dados, sob risco de perda de credibilidade.

Quando se coloca sob foco o e-commerce, uma das principais vertentes das empresas na internet, o panorama é ainda mais delicado: de acordo com outro levantamento feito pela PSafe, em novembro de 2021, três em cada cinco brasileiros têm medo de que seus dados sejam expostos ao comprarem pela internet.

É notório que muitas pessoas ainda temem realizar transações comerciais pela web por desconhecimento dos níveis de segurança oferecidos pelas diversas ferramentas e sistemas disponíveis. No entanto, reverter essa mentalidade cabe unicamente às empresas. Quanto mais investirem na segurança das informações - próprias e de seus clientes e fornecedores -, mais estarão contribuindo para formar uma imagem positiva perante o consumidor. E só há uma escolha, em um mercado cada vez mais restrito e competitivo: estar ao lado das companhias que trabalham para construir uma boa reputação perante os clientes.

Alberto Jorge é CEO da Trust Control