Construção modular

Paulo Salvador

As demandas por uma economia ágil, sustentável, e eficaz exigem mudanças no modo como consumimos e, consequentemente, como produzimos. 

A construção de moradia, indústrias, comércios e as obras de infraestrutura, sentem urgência em implementar processos focados em prazos que serão cumpridos e no uso de materiais menos agressivos ao meio ambiente. 

As edificações offsite building, ou construção modular, se mostram uma resposta às demandas de uma economia mais condizente com as atuais expectativas do consumidor. Reduzir resíduos, racionalizar recursos e reaproveitar materiais são princípios inerentes à construção modular. 

Um relatório da Reportlinker estima que a offsite building tem potencial para alcançar a casa dos US$ 51,9 bilhões até 2025, em todo o mundo. Em 2020, a construção modular representou US$ 82,3 bilhões com crescimento global de 5,5%, segundo a consultoria McKinsey. 

Pesquisa da McKinsey & Company aponta que a construção modular reduz os custos gerais em 20%. Os processos e tecnologia empregados contribuem para a diminuição de desperdícios em até 5 vezes em relação à construção convencional. Ou seja, a construção offsite também reduz, significativamente, o impacto ambiental de uma obra. De acordo com a Modular Building Institute (MBI), o término de uma edificação modular costuma ser de 30% a 50% mais rápido, em comparação aos métodos tradicionais. 

O Brasil já conta com bons exemplos da offsite building. Em Santa Catarina, o Edifício Level, que é o maior prédio modular da América Latina, foi totalmente fabricado offsite, e finalizado com menos de 100 dias de montagem no canteiro do empreendimento. 

Na empresa que lidero, há pouco tempo, entregamos 150 lojas modulares para uma grande rede de chocolateria. São lojas flexíveis, modernas e entregues em tempo recorde. 
A offsite building íntegra qualidade, prazos e custos além de conforto acústico e térmico, sem sacrificar a liberdade arquitetônica. Ela permite produção em grande escala respeitando o meio ambiente. É um novo tempo para a construção, em que um ecossistema de inovação tem se formado em torno da proposta de valor da engenharia modular.

Paulo Salvador 
CEO da Modularis