Alimento na mesa mais barato

Amilcar Silveira é presidente da FAEC
Legenda: Amilcar Silveira é presidente da FAEC
Foto: LC Moreira

O Ceará é uma grande potência no agronegócio brasileiro, e mesmo com os desafios de escassez hídrica e com a atual crise de fertilizantes, que se agravou com a guerra na Ucrânia, o estado pode dobrar sua produção agrícola, possibilitando alimento mais barato na mesa do povo. Entre as ações que ajudarão esse processo a se tornar realidade está a produção de fertilizante fosfatado na mina de Itataia, localizada no município de Santa Quitéria, no interior do Ceará.

É importante destacar que a jazida possui predominantemente fosfato, e a expectativa é produzir mais de 1 milhão de toneladas de fertilizantes fosfatados, 220 mil toneladas de fosfato bicálcico (para ração animal).

Com a produção do insumo no nosso estado, podemos diminuir essa dependência com o mercado externo, gerar cerca de 2,5 mil emprego, sendo 500 diretos, multiplicar a produtividade agrícola, a qualidade da colheita e os nossos produtores rurais, principalmente os pequenos e médios, irão adquirir o fertilizante com o preço mais acessível e justo. Além disso, os agropecuaristas irão aumentar sua renda e a qualidade de vida e os trabalhadores rurais no entorno da mina receberão capacitação em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).

Ressaltamos que fomentar uma agricultura familiar competitiva e sustentável já é a nossa realidade com o Sistema Faec/Senar/Sinrural, que leva assistência técnica e gerencial aos produtores rurais, fazendo com que tenham uma melhor noção de como gerir a terra e a produção. Além disso, dar acesso a linha de crédito aos produtores já faz parte do desenvolvimento e planejamento estratégico do Sistema que é pensado para os próximos 10 anos.

Hoje já somos o maior produtor de camarão do país, o maior produtor de melão do mundo, o maior exportador de banana do Brasil para a Europa, e somos o maior produtor e exportador nacional de água de coco, e temos a consciência de que com a operação da mina de Itataia, iremos alavancar ainda mais o agronegócio cearense e garantir alimento mais barato para a mesa do povo. Por isso, frisamos, fertilizante sim!

Amilcar Silveira é presidente da FAEC