Universidade de Fortaleza realiza colação de grau online de mais de 1,3 mil estudantes

Ao todo, 1.300 alunos concluíram a graduação e outros 151 terminaram mestrado ou doutorado

Escrito por Redação,

Metro
Graduanda com beca mostrando canudo com diploma
Legenda: Cerimônia de colação foi transmitida online pelos canais da Universidade
Foto: Ares Soares/Divulgação

Universidade de Fortaleza, instituição de ensino da Fundação Edson Queiroz, realizou a Colação de Grau 2021.2 nesta sexta-feira (7) de mais de 1.300 alunos que concluíram a graduação na Unifor, além de 151 que terminaram mestrado ou doutorado.

Com transmissão online pelos canais da Universidade e sem a presença de público, a cerimônia aconteceu no Teatro Celina Queiroz, com show da cantora cearense Cleane Sampaio, semifinalista do programa The Voice Brasil de 2020. 

Entrar para a Universidade é o sonho de muitos brasileiros. O ambiente acadêmico proporciona oportunidades únicas, e os estudantes colecionam memórias e superam obstáculos em busca do tão sonhado diploma.

show na colação de grau da unifor
Legenda: Evento aconteceu no Teatro Celina Queiroz e foi transmitido online
Foto: Ares Soares/Divulgação

De acordo com pesquisa realizada pelo Setor Social da Indústria (Sesi) junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), 91% dos estudantes de ensino médio têm interesse em cursar o ensino superior. Por isso, a solenidade da Colação de Grau representa a conclusão de um ciclo importante.

Adversidades superadas

A presidente da Fundação Edson Queiroz, Lenise Queiroz Rocha, destacou a importância desse momento para os graduandos, principalmente por terem conseguido superar as adversidades de uma pandemia.

“Hoje, com gratidão, reafirmamos vínculos. A Universidade de Fortaleza, solo fértil para o aprendizado, permanece de portas abertas para vocês, que colecionaram memórias dentro e fora da sala de aula. Todos plantamos saberes, ensinando, aprendendo e também acolhendo. Então, retornem ao campus quando quiserem, seja para uma caminhada, para o encontro com os amigos ou simplesmente para ouvir um conselho dos mestres”, convidou.

Lenise Queiroz Rocha também ressaltou a contribuição que os novos profissionais poderão dar à sociedade. “Nesse mundo tão veloz, vocês amadureceram. São hoje as mentes das quais precisamos para conectar ideias e experiências em prol da humanidade e da biodiversidade, sempre atentos à responsabilidade social. Celebramos agora a continuidade desse desabrochar, que não se encerra com a graduação. Então esta não é uma despedida”, reiterou a presidente da Fundação Edson Queiroz.

Os alunos de graduação foram representados na cerimônia pela concludente do curso de Direito, Daniela Uchoa Cavalcanti. “Em meio a uma pandemia que afetou o mundo, fomos obrigados a nos reinventar. Passamos longos meses vivendo o medo, a aflição, a angústia... Muitos de nós perdemos pessoas próximas que, no entanto, para sempre estarão vivas em nossa memória. Mas o que aprendemos de mais importante foi que nunca devemos perder a nossa fé, a nossa coragem e a nossa crença na ciência”, disse durante o discurso na colação de grau.

"Estamos preparados"

Daniela, que pretende atuar na área de Direito de Família, considera que a conclusão do curso representa uma porta que se abre para infinitas possibilidades. “E é realidade também que a sociedade espera muito de nós, e nós estamos preparados, porque escolhemos uma profissão não apenas que nos realizasse, mas que pudesse fazer diferença na vida de outras pessoas”, avalia.

O representante dos docentes na colação de grau 2021.2 foi o professor Carlos Bittencourt, do Centro de Ciências de Comunicação e Gestão, que mencionou o vínculo criado com os alunos ao longo da graduação.

“Lembra como foi seu primeiro dia? O frio na barriga, o 'e agora?', a surpresa com cada novo professor? Agora, que finda a trajetória da graduação, cada professor é um amigo, cada colega um novo parceiro, cada lembrança uma preciosa joia que irá durar para sempre”.

Bittencourt exaltou ainda a relevância de reconhecer o resultado alcançado pelos graduandos. “Nós, professores, muitas vezes confidentes, estamos aqui para dizer que vocês conseguiram. Mesmo com todas as batalhas travadas, a vitória é de vocês. E que vitória! Que momento lindo olhar em volta, reconhecer os amigos, receber os afagos dos parentes mais próximos e mais distantes e, entre um sorriso e uma lágrima, ter a certeza de que hoje é dia de levantar a cabeça e dizer com orgulho: eu consegui”, celebrou.

Cleane Sampaio segura microfone
Legenda: Cerimônia contou com show da cantora cearense Cleane Sampaio, semifinalista do programa The Voice Brasil
Foto: Ares Soares/Divulgação

Atração musical

Seguindo os protocolos de biossegurança de enfrentamento à Covid-19, a Colação de Grau 2021.2 foi realizada totalmente online, com transmissão pelas redes sociais da Universidade e na TV Unifor (canal 181 da NET e canal 14 da Multiplay).

Revelada para o Brasil na 9ª temporada do programa The Voice, da Rede Globo, a cantora cearense Cleane Sampaio foi a atração musical da colação de grau 2021.2. Natural de Fortaleza, a cantora, compositora e atriz animou os graduandos numa noite memorável.

Durante seis anos, Cleane integrou a Escola de Desenvolvimento e Integração Social para Criança e Adolescente (Edisca) e desde 2014 se divide entre a música e o teatro no Ceará. Em 2018, tornou-se vocalista da Banda The Dillas, projeto de destaque na música pop de Fortaleza.

Mensagem da presidente da Fundação Edson Queiroz, Lenise Queiroz Rocha

Lenise Queiroz Rocha posando sorrindo em um escritório
Legenda: Presidente da Fundação Edson Queiroz, Lenise Queiroz Rocha
Foto: Ares Soares

Trajetória coletiva e única

Caros graduados, é com muita alegria que comemoramos esse momento. Cada trajetória aqui é ao mesmo tempo coletiva e única. Juntos, atravessamos uma pandemia! Mas a história de cada um é singular. Mesmo assim, vencemos! Estar aqui agora é a prova da persistência de vocês, da coragem de enfrentar a imprevisibilidade. Então, parabéns!!

Os sonhos profissionais de vocês eram sementes quando chegaram ao campus frondoso da Universidade de Fortaleza, instituição da Fundação Edson Queiroz. O nosso verde é mesmo repleto de significados. Torna-se até adjetivo para quem está começando na carreira. Desejamos que vocês, como profissionais e seres humanos capacitados, transformem o planeta em um lugar melhor. Sejam realizadores de mudanças e, por que não?, plantadores de esperança!

Nesse mundo tão veloz, vocês amadureceram. São hoje as mentes das quais precisamos para conectar ideias e experiências em prol da humanidade e da biodiversidade, sempre atentos à responsabilidade social. Celebramos agora a continuidade desse desabrochar, que não se encerra com a graduação. Então esta não é uma despedida.

Hoje, com gratidão, reafirmamos vínculos. A Universidade de Fortaleza, solo fértil para o aprendizado, permanece de portas abertas para vocês, que colecionaram memórias dentro e fora da sala de aula. Todos plantamos saberes, ensinando, aprendendo e também acolhendo. Então, retornem ao campus quando quiserem, seja para uma caminhada, para o encontro com os amigos ou simplesmente para ouvir um conselho dos mestres.

Fomos reconhecidos como a melhor universidade particular do Brasil. Porque somos inovação, arte e tradição! Já são mais de 100.000 profissionais graduados e pós-graduados. Vocês cresceram no mesmo campus do baobá plantado em 1976 pela primeira turma de Administração aqui da universidade. Essa sagrada “árvore da vida”, originária da África, reúne os saberes de muitas gerações que florescem em direção à luz. Que assim sejam os caminhos de vocês: iluminados e fecundos! Muito obrigada.

E como dizia o meu irmão, o chanceler Airton Queiroz sempre que fazia esse discurso, sejam felizes!!!

Lenise Queiroz Rocha, presidente da Fundação Edson Queiroz

 

Mensagem do Docente Professor Carlos Bittencourt, do Centro de Ciências da Comunicação e Gestão (CCG)

Carlos Bittencourt de testa franzida olhada para fora do quadro da câmera
Legenda: Professor da Unifor, Carlos Bittencourt
Foto: Arquivo pessoal

Olhar adiante

Caros Concludentes, boa noite!

Perdoem-me aqueles que, afoitos, esperam que eu fale sobre o que passou. Não. Hoje não é dia para falar de passado. Hoje, para vocês que encerram um dos ciclos mais importantes de suas vidas, é um dia para olhar adiante e guardar no bolso do coração as boas recordações recolhidas nos anos que vivemos aqui na Universidade de Fortaleza.

Nós, professores, muitas vezes confidentes, estamos aqui para dizer que vocês conseguiram. Mesmo com todas as batalhas travadas, a vitória é de vocês. E que vitória! Que momento lindo olhar em volta, reconhecer os amigos, receber os afagos dos parentes mais próximos e mais distantes e, entre um sorriso e uma lágrima, ter a certeza de que hoje é dia de levantar a cabeça e dizer com orgulho: eu consegui.

Lembra como foi seu primeiro dia? O frio na barriga, o “e agora?”, a surpresa com cada novo professor? Agora, que finda a trajetória da graduação, cada professor é um amigo, cada colega um novo parceiro, cada lembrança uma preciosa joia que irá durar para sempre.

Conseguem ver daí o futuro que vocês vão construir? Nós, professores, daqui, conseguimos enxergar com clareza as histórias de todos vocês.

E que momento mais lindo, saber que, de alguma maneira, sementes de conhecimento plantadas por nós germinaram e tornaram-se lindas árvores.

Percalços? Todos nós tivemos. Acredito, no entanto, que, mais que as dificuldades, o que guardamos conosco são as alegrias. Sempre maiores; sempre mais saborosas.

Do nosso campus, tudo se leva. Afinal, deu saudade? A casa é sua. Sempre foi e será sempre um porto seguro para você, aluno da Universidade de Fortaleza de hoje e de sempre.

Esse não é um momento de despedida, nós, professores, temos certeza. Esse é um momento de encontro, de chegada de um novo tempo.

Por isso, nessa hora de celebração, gostaria de realizar uma última chamada a ser respondida por todos: Futuro? Presente!

Deus os abençoe. Foi - e é - uma alegria infinita, ter estado ao lado de cada um de vocês. Agora, é a hora de escrever a sua própria história. Muita, mas muita felicidade a todos.

Carlos Bittencourt, professor do Centro de Ciências da Comunicação e Gestão (CCG)

 

Mensagem da concludente Daniela Uchoa Cavalcanti, do curso de Direito

Aluna Daniela Uchoa posando de beca em frente à sede da OAB Ceará
Legenda: Daniela Uchoa, concludente do curso de Direito da Unifor
Foto: Arquivo pessoal

Sonhos realizados

Senhoras e Senhores, boa noite!

No dia de hoje floresce em nós, formandos, a certeza de que somos feitos de sonhos realizados. Esse dia era apenas um sonho quando muitos de nós vimos os nossos nomes na lista de aprovados.

Eram muitas expectativas acerca desse novo momento. Desde então, ao longo desses anos, cada um de nós, dentro das múltiplas possibilidades que a Universidade de Fortaleza nos ofereceu, construiu experiências, venceu desafios, descobriu talentos e viveu momentos transformadores.

Deixamos de ser quem éramos, antes de ingressar na Universidade, para nos tornarmos quem somos hoje, quando encerramos um ciclo importante na nossa vida acadêmica. Talvez não da forma como imaginávamos, porque a vida nos reservou surpresas ainda muito maiores do que fomos capazes de prever.

Em meio a uma pandemia que afetou o mundo, fomos obrigados a nos reinventar. Passamos longos meses vivendo o medo, a aflição, a angústia... Muitos de nós perdemos pessoas próximas que, no entanto, para sempre estarão vivas em nossa memória. Mas o que aprendemos de mais importante foi que nunca devemos perder a nossa fé, a nossa coragem e a nossa crença na ciência. Certamente, sairemos deste momento como pessoas melhores.

Durante nossas aulas síncronas, alegrava-nos ver os olhos dos professores cheios de felicidade e gratidão, quando percebiam algum aluno com a câmera ligada e tinham a certeza de que suas palavras encontravam eco. Tal atitude fazia com que estivéssemos mais próximos dos nossos professores, por meio da empatia, da solidariedade, do amor e do respeito. Respeito por aqueles que, mesmo diante de todas as adversidades que a vida nos impusera, estavam ali para dar o seu melhor. Como bem dizia Cora Coralina: “Feliz daquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”. Dessa maneira, era uma forma de nos conectarmos aos nossos mestres, e dizermos: Vocês não estão sozinhos!

Quantas vezes, no decorrer desses quase dois anos, choramos, beiramos os limites da sanidade, ficamos exaustos, cansados do ambiente online, no entanto, os nossos professores sempre estavam ali para nos encorajar a seguirmos em frente.

Muitos professores acabaram por se tornar mais que nossos professores da graduação. Tornaram-se verdadeiros AMIGOS, que levaremos por toda a vida. E, nessa montanha russa de emoções e acontecimentos, diante de tudo o que é novo, há sempre um misto de entusiasmo e receio.

Amanhã será tempo de novos sonhos. Olhamos para o passado com gratidão e saudade. Olhemos para o futuro com fé e coragem. Vamos seguir adiante com o ideal que nos fez começar, que nos levou a escolher uma profissão. Se lá no começo não sabíamos o que queríamos fazer, hoje, sabemos como fazer!

Agora graduados, o diploma representa muito mais que um título. Representa uma porta que se abre em um mundo de infinitas possibilidades. E é realidade também que a sociedade espera muito de nós, e nós estamos preparados, porque escolhemos uma profissão não apenas que nos realizasse, mas que pudesse fazer diferença na vida de outras pessoas. Afinal, independente da nossa profissão, precisamos construir uma sociedade mais justa e igual.

Estamos preparados porque a graduação nos ensinou muito mais do que conteúdos. Fomos ensinados a ter prioridade, iniciativa, responsabilidade, a conciliar diferenças e a buscar resultados. Enfim, a superar!

Quantas coisas deixamos de fazer. Deixamos de lado ou deixamos para depois, porque, em primeiro lugar, estávamos nos dedicando à graduação. Foi também um momento de sacrifícios para todos nós e para quem estava ao nosso lado, mas tudo valeu a pena. E por termos sido bem-sucedidos em nossa missão universitária, hoje deixamos de ser colegas de classe e passamos a ser colegas de profissão.

Mas não fiquemos deslumbrados com essa euforia de missão cumprida. Que sejamos sempre humildes e dignos do título conquistado e que sejamos eternos estudantes ainda que não mais alunos.

Nas palavras de Albert Einstein, o nosso estudo nunca foi uma obrigação, mas uma oportunidade invejável de aprender. Quer seja para o nosso prazer pessoal ou mesmo para o proveito da comunidade à qual pertencerá o nosso trabalho futuro. As coisas maravilhosas que aprendemos são fruto de muito entusiasmo, muito esforço e dedicação.

Tudo foi depositado em nossas mãos como uma herança. Nós aceitamos, honraremos, desenvolveremos e transmitiremos fielmente este legado para as próximas gerações. Assim nós, embora mortais, seremos imortais nas obras duradouras que criarmos em comum. Se tivermos esta ideia sempre em mente, encontraremos sentido na vida e no trabalho.

Se tivemos, em algum momento, motivos para pensar em desistir, tivemos muitos outros para persistir. O apoio constante daqueles que amamos, que construíram as bases e as estruturas para que pudéssemos chegar até aqui, e a dedicação dos nossos mestres, que disseminaram conhecimentos e nos inspiraram, são os alicerces para que estejamos hoje comemorando uma vitória que não é só nossa. Essa vitória é de vocês também!

Nossa esperança é de que a alegria que compartilhamos nesta noite e as conquistas futuras sejam a melhor forma de agradecer e demonstrar o orgulho que sentimos da nossa graduação. Sozinhos, nada seríamos!

Com isso, nós, formandos, agradecemos a todos que fazem a Universidade de Fortaleza, aos nossos familiares e amigos. A todos nosso reconhecimento e eterna gratidão!

Daniela Uchoa Cavalcanti, concludente do curso de Direito