UFC e Ebserh abrem leitos de UTIs e de enfermaria para atender casos de Covid-19

Vagas devem ser utilizadas para pacientes internados no Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC).

Legenda: Salas tiveram estrutura melhorada para receber equipamentos
Foto: Foto: Divulgação

O Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh inaugurou unidade própria de atendimento a casos suspeitos ou confirmados de Covid-19. A unidade, que passou a funcionar no dia 20 de abril, comporta 11 leitos de enfermaria e seis leitos de UTI destinados a pacientes que apresentem sintomas de síndrome gripal e passem a se tornar suspeitos da doença, em período de internação no Hospital Universitário Walter Cantídio (HUWC) e na Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC).

Segundo o superintendente do Complexo Hospitalar da UFC/Ebserh, Prof. Carlos Augusto Alencar Júnior, “o espaço é resultado de uma união de esforços de diversos profissionais de áreas assistenciais e administrativas do HUWC e da MEAC, a partir de um planejamento adequado e amplamente discutido de forma colegiada”.

A gerente administrativa do Complexo Hospitalar, Eugenie Néri, explica que foi necessário mudanças de infraestrutura nas salas. “A unidade de Pediatria do HUWC foi totalmente adaptada para os fluxos requeridos para uma unidade com o perfil de atendimento a pacientes com Covid-19, sendo criadas antecâmaras de paramentação e desparamentação para acesso dos profissionais de saúde às áreas de tratamento dos pacientes; e realizadas instalações de exaustores portáteis com filtragem de ar e pressão negativa na UTI Covid (Filtro HEPA)”, destaca Eugenie.

Engenharia

Conforme  o Plano de Contingência da instituição, a equipe da Divisão de Logística e Infraestrutura Hospitalar, por meio da Unidade de Infraestrutura Física do HUWC, conduziu a revisão e a adequação dos pontos elétricos para as duas UTIs, a substituição de quadros elétricos, a ligação dos pontos aos geradores, a individualização dos circuitos elétricos dos leitos de UTI, a instalação de torneiras com sensor nas unidades de terapia intensiva e de torneiras com acionamento por pressão nas demais áreas, bem como a instalação de interfone para acesso à unidade Covid-19.

De forma articulada e integrada, a equipe de Engenharia Clínica conduziu a verificação de conformidade de todos os equipamentos médicos e a Divisão Administrativa e Financeira, por meio do Setor de Administração, juntamente com o Setor de Suprimentos, realizou a aquisição, o abastecimento e a disponibilização de todos os EPIs, conforme protocolos institucionais, de modo a prover maior segurança a colaboradores e pacientes.

A Unidade de Patrimônio apoiou todo o processo de mudança juntamente com a Hotelaria, por meio da Unidade do HUWC, que preparou todo o ambiente e proveu o enxoval hospitalar. A Divisão de Gestão de Pessoas, por meio da Unidade de Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho (Usost), por sua vez, validou a estrutura para utilização pelos trabalhadores e fluxos, verificou a estrutura para prevenção de incêndios e iniciou a elaboração de procedimento operacional padrão (POP) para ser seguido pelos profissionais da manutenção.

Equipe

De acordo com o gerente de Atenção à Saúde do HUWC, Arnaldo Peixoto, a unidade hospitalar também com uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos e almoxarifes. “Equipe valorosa, formada por profissionais competentes e experientes que passaram, nos últimos dias, por capacitação específica para trabalhar nessa unidade”, destaca o médico.

Arnaldo Peixoto também ressalta a dedicação integral de áreas como a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), com elaboração de fluxos, atualizações das equipes e aperfeiçoamento de técnicas para equipes assistenciais e de apoio; o Núcleo de Ensino e Estágio, na organização dos cursos; a equipe médica da própria UTI, que realizou treinamento para os profissionais que estão trabalhando na Unidade Covid, inclusive aos feriados e fins de semana; as coordenações de enfermagem e as divisões de Enfermagem e de Apoio Diagnóstico Terapêutico, que contribuíram com a organização de escalas, previsão de insumos e equipamentos; e as Divisões Médica e de Gestão do Cuidado, com a organização das equipes médicas.

Vale destacar ainda que as instituições receberam doação de mobiliário para o repouso da Unidade Covid do Hospital Universitário Walter Cantídio, realizada por uma médica da unidade e familiares.

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza

Assuntos Relacionados


Redação 01 de Dezembro de 2020