Porteiro do Edifício Andrea é liberado do hospital após cirurgia

Francisco Rodrigues ficou quatro dias internado após ser resgatado do desabamento. "Estou bem, conseguindo andar. Sentindo um pouco de dor mas estou conseguindo", contou, por telefone, ao Sistema Verdes Mares

Legenda: Francisco era porteiro e zelador do Edifício Andrea há 20 anos
Foto: Foto: arquivo pessoal

Uma das vítimas resgatadas do desabamento do Edifício Andrea, o porteiro e zelador Francisco Rodrigues Alves, 59, teve alta do Hospital Dra. Zilda Arns Neumann na tarde deste último sábado (19). Ele saiu do hospital por volta das 15h30, duas horas antes dos trabalhos de resgate acabarem nos escombros do edifício.

Ele precisou realizar um procedimento cirúrgico no braço após ter saído com vida da tragédia que parou o Ceará e o País na última terça-feira (15). O homem aparece em um vídeo gravado por câmeras de segurança no momento desabamento correndo para se salvar. 

"Estou bem, conseguindo andar. Sentindo um pouco de dor mas estou conseguindo", contou, por telefone, ao Sistema Verdes Mares. Ele se machucou ao correr e ser arremessado para fora do prédio junto com um portão. 

Rodrigues, que era o único funcionário do prédio há 20 anos, chegou a relatar que tinha medo do edifício ruir. "O prédio já vinha nos avisando que ia cair. Eu tinha medo e muitas pessoas também. As colunas não resistiram o peso, né? Vinha caindo aos poucos, já tem muito tempo que era assim. Era como se fosse uma tragédia anunciada", relatou o zelador e porteiro.

Três seguem internados

Quatro vítimas do desabamento continuam internadas em hospitais.  Antônia Peixoto Coelho, 72 anos, tem o estado de saúde considerado grave. Já Cleide Maria da Cruz Carvalho, 60 anos, foi encaminhada para o Instituto Doutor José Frota (IJF) com ferimentos no corpo e apresenta quadro de saúde estável. Gilson Gomes, 53 anos, quebrou as duas pernas enquanto trabalhava próximo ao local do desabamento e também recebe atendimento no IJF. Ele segue com quadro de saúde estável.