Maria da Penha se vacina contra a Covid-19 em Fortaleza: 'Vacina, sim!'

A farmacêutica cearense e símbolo do combate à violência contra a mulher tem 76 anos

Maria da Penha
Legenda: Maria da Penha foi vacinada nesta segunda-feira (1º)
Foto: Divulgação

A cearense Maria da Penha, de 76 anos, foi vacinada contra a Covid-19, nessa segunda-feira (1º), em Fortaleza. Durante a imunização, a farmacêutica enfatizou o papel da ciência, agradeceu aos profissionais de saúde e fez um apelo para a população se vacinar. 

“Todos devem se vacinar. É importante que tenhamos a consciência de pensar no coletivo e, principalmente, reconhecer o esforço científico dos profissionais que batalham diariamente”, disse.

“Por isso, fica aqui o meu agradecimento aos pesquisadores, ao Sistema Único de Saúde (Sus) e a todos que colaboraram para que esse momento pudesse acontecer. Vacina, sim!”, destacou. 

penha
Foto: Divulgação

História de luta

Maria da Penha sofreu dupla tentativa de feminicídio, em 1983, pelo seu então marido. Ela ficou  paraplégica devido a lesões irreversíveis. Foi quando iniciou uma batalha jurídica para que o agressor fosse punido e identificou as lacunas legais para esse tipo de crime.

Desde então, tornou-se um símbolo no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. Em 7 de agosto de 2006, foi criada uma lei (nº 11.340/2006) batizada com seu nome para garantir os direitos das vítimas no Brasil. 

A farmacêutica também fundou o Instituto Maria da Penha no intuito de estimular e contribuir para a aplicação integral da lei, monitorar a implementação e o desenvolvimento das melhores práticas e políticas públicas para o seu cumprimento. 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza