Jovens usam fotografia para trazer novo olhar sobre comunidade

Canal do Lagamar recebeu projeto que explora cidadania e sociabilidade por meio de câmeras fotográficas. O foco dos adolescentes está no exercício da observação para entender como podem transformar o espaço em que vivem

Legenda: Estudantes montam exposição de fotos com o que mais chama atenção na comunidade
Foto: FOTO: Natinho Rodrigues

Com câmeras fotográficas e olhar crítico como principais ferramentas, um grupo de jovens sai às ruas do Alto da Balança para conhecer o que há de bom e o que precisa ser melhorado no bairro. Dentro do grupo Olhares em Foco, do Projeto Frente Beneficente para Criança (PFBC), os adolescentes aprendem sobre cidadania de forma prática, cobrando políticas públicas para o local visitado.

Para a escolha do espaço a ser retratado, o grupo se inspirou em uma intervenção realizada em um trecho do canal do Lagamar que revitalizou o espaço. A iniciativa surgiu do ex-participante do PFBC, Jefferson Gentil, em parceria com outros moradores que doaram pneus, tintas e dinheiro para a requalificação.

Um dos integrantes do grupo, o estudante Rodrigo Timbaúba, 19, diz perceber que a sensação de insegurança diminuiu e que as pessoas passaram a jogar menos lixo na área depois da ação. "A gente não muda só o local, a gente muda também as pessoas, o olhar das pessoas", reflete. Ele diz que tendo consciência das necessidades de melhorias, "basta ter iniciativa, ter um olhar diferente. Vamos mudar nossa sociedade".

Para treinar essa percepção sobre o espaço em que vivem, os estudantes realizam debates semanais guiados pela educadora social Deilane Feitosa. Ela explica que, no exercício, os participantes apontam "aquilo que precisa ser mostrado para a comunidade", seja nos aspectos positivos ou nas necessidades do local.

"A gente se reuniu para ir um dia tirar fotos na comunidade que eles chamam de Beira Lagas", lembra Deilane, que agora busca formas de reivindicar políticas públicas.Convidada para fazer parte do voluntariado, Mariana Pereira, 19, diz que desde que entrou para o projeto, há um ano, trabalha questões importantes para sua formação. "Foi aqui que eu aprendi muito essa questão de compartilhar histórias, conhecimentos", conta.

Novo olhar

Tolerância é destaque na fala de Mariana. Ela lembra que o grupo buscou retratar a diversidade das ruas. "A gente estava querendo mostrar pessoas e estilos diferentes". Entre as temáticas desenvolvidas estão a igualdade de gênero e o respeito ao próximo. Os educadores e estudantes explicam que o projeto desenvolve um olhar mais crítico. "Através de fotos nós conseguimos expressar ou ver coisas diferentes na comunidade", reforça Rodrigo Timbaúba.

Organização

O projeto é desenvolvido pela organização internacional, ChildFund Brasil, funcionando no modelo de apadrinhamento. O objetivo é promover o direito à cidadania através de metodologias que utilizam a fotografia como principal ferramenta. No Olhares em Foco são debatidas questões como direito à cidade e igualdade de gênero.