Idosos formam filas para receber vacina contra a gripe em postos de saúde de Fortaleza

Grupo prioritário na primeira etapa da campanha é composto por idosos acima de 60 anos e profissionais da saúde

Legenda: Usando máscaras, idosos a partir de 60 anos fizeram fila no domingo (22) em vários postos de saúde para se vacinar contra a gripe em Fortaleza
Foto: Foto: Gustavo Pellizzon

Idosos com idade a partir de 60 anos procuraram os postos de saúde de Fortaleza neste domingo (22) para receber a vacina contra o vírus da gripe. Usando máscaras e procurando manter uma distância segura, os idosos formaram filas para se vacinarem, apesar da recomendação de ficar em casa para evitar o contágio do novo coronavírus.

A campanha nacional contra a gripe estava prevista para começar somente na segunda-feira (23), mas foi antecipada para o sábado (21). A primeira etapa da vacinação se estende até o dia 23 de maio e também é destinada pioritariamente aos profissionais da saúde.

Além dos 113 postos, os idosos acima de 60 anos podem procurar escolas que funcionam como pontos de vacinação, de forma a evitar a aglomeração de pessoas, facilitar o acesso e reduzir o tempo de permanência.

A expectativa é vacinar 90% do público-alvo na 1ª fase, de acordo com a coordenadora de imunização da Secretaria Municipal de Saúde, Vanessa Soldatelli. “A vacina deste ano está completamente diferente do ano passado, porque é produzida a partir da pesquisa do vírus que está circulando no país naquele momento. Além disso, ela não possui memória imunológica, e só confere proteção por um ano”, ressalta.

Idoso acima de 80 anos

Os pacientes acima de 80 anos não precisam se dirigir aos locais de vacinação. Eles deverão receber a aplicação da dose a vacina em casa. A Secretaria Municipal de Saúde vai realizar esse atendimento com base nos dados dos usuários cadastrados no programas Saúde da Família e Melhor em Casa. 

Aqueles que ainda não estiveram cadastrados devem entrar em contato com o posto mais próximo para fazer o cadastro e evitar a ida ao posto de saúde, evitando aglomerações.



Redação 06 de Julho de 2020