Governo do Ceará requisita mais dois hospitais e universidade para assistência à Covid-19

O Hospital Batista Memorial e o Pronto Socorro dos Acidentados, além da UFC, deverão liberar leitos e equipamentos médicos 

Legenda: Hospital Pronto Socorro dos Acidentados. Foto: Kid Jr/SVM

Depois de requisitar o Hospital Leonardo da Vinci para servir de retaguarda aos pacientes com Covid-19, a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) voltou a pedir, em caráter imediato, a liberação de outros dois hospitais e da Universidade Federal do Ceará (UFC), que estejam "disponíveis, por se encontrarem ociosos, desativados ou não utilizados".

Em portaria publicada na noite dessa segunda-feira (6), o titular da Sesa, Dr. Cabeto, solicitou todos os leitos e equipamentos médicos, inclusive os de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do Hospital Batista Memorial, localizado no bairro Aldeota; o Hospital Pronto Socorro dos Acidentados, no Dionísio Torres, e o Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM), da UFC.

Segundo a publicação, a Sesa realizará inventário e avaliação de todos os bens, no prazo de 10 dias, prorrogáveis, contados da apropriação destes. Caso haja necessidade, também se responsabilizará pelos reparos ou manutenção nos equipamentos. 

Legenda: Hospital Leonardo da Vinci, no Centro de Fortaleza, já havia sido requisitado para atender pacientes com Covid-19
Foto: FOTO: THIAGO GADELHA

Alta

A Pasta considera como "inadiável" a necessidade de ampliar a capacidade de atendimentos para infectados pelo coronavírus, já que o volume de casos confirmados da doença aumenta diariamente, sobretudo em Fortaleza. 

No dia 13 de março último, a Sesa demandou a reativação do Leonardo da Vinci, no Centro, para atender somente pessoas com diagnóstico de Covid-19. Dez dias depois, a unidade pertencente à rede particular, começou a funcionar com 180 leito de enfermarias e 30 de UTI.