Fortaleza tem redução de quase 50% nos casos de arboviroses em 2019, segundo secretaria

Foram registrados 696 casos em 2019 contra 1.383 em 2018

Escrito por Redação,

Metro
Legenda: Com a chegada da pré-estação, os cuidados com a proliferação do mosquito se intensificam.
Foto: Foto: Arquivo

O primeiro quadrimestre de 2019 apresentou redução no número de casos de arboviroses - dengue, zika e chikungunya - em Fortaleza, quando comparado com o mesmo período de 2018. De acordo com informações do balanço da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foram registrados 696 casos neste ano contra 1.383 no ano passado, o que representa uma queda de 49,7%.

Em relação às arboviroses de maneira isolada, também houve uma diminuição no número de ocorrências: em 2019, foram 623 casos de dengue (-34,8%), 73 de chikungunya (-82,5%) e nenhum de zika, segundo a SMS. "Isso se deve a um conjunto de circunstâncias, algumas ao comportamento do próprio mosquito e boa parte delas [vindas] de uma ação direcionada da Secretaria de Saúde", disse Roberto Cláudio.

Segundo o prefeito, o enfrentamento ao mosquito tem acontecido devido às ações de combate planejadas no Comitê Permanente Intersetorial de Enfrentamento às Arboviroses, implantado em 2017. "É intersetorial porque dele participam praticamente todas as secretarias municipais e seus técnicos. Nos reunimos ordinariamente, todos os meses, independentemente da época do ano", afirmou Joana Maciel, titular da SMS.