Estado requisita estrutura de dois hospitais de Maracanaú para tratar pacientes com Covid-19

A Secretaria da Saúde já havia solicitado o espaço do Hospital Leonardo da Vinci, em Fortaleza

Legenda: Um dos hospitais requisitados fica localizado no bairro Pajuçara
Foto: Foto: Leábem Monteiro

A Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) requisitou a estrutura de dois hospitais de Maracanaú, na Grande Fortaleza, para tratar pacientes infectados pelo novo coronavírus. O Estado já havia solicitado o espaço do Hospital Leonardo da Vinci, em Fortaleza, para ampliar a rede pública no combate à Covid-19.

Foram requisitadas a Associação Beneficente Médica Pajuçara (ABEMP), localizada no bairro Pajuçara; e o Hospital Campos Elísios, no Conjunto Jereissati II. A solicitou a disponibilização, em caráter imediato, de todos os leitos hospitalares e equipamentos médicos, incluídos aqueles de uso em Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que estejam ociosos, desativados ou não utilizados, em publicação no Diário Oficial do Estado (DOE) da última quarta-feira (8).

Na publicação, o secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, argumenta que é "inadiável necessidade de ampliar a capacidade de atendimento na rede pública estadual, mediante o aparelhando das unidades já existentes e dos hospitais de campanha, acarretada pela dificuldade de tais itens no atual contexto da pandemia de Covid-19".

A Sesa realizará inventário e a avaliação de todos os bens dos hospitais, no prazo de dez dias, prorrogáveis, contados a partir da apropriação dos espaços. Uma indenização será paga pelo Estado aos proprietários dos empreendimentos.

Hospital de Fortaleza já está com 54% da capacidade ocupada

O Estado já requisitou o Hospital Leonardo da Vinci, localizado no Centro de Fortaleza, que estava desativado. Com 93 leitos a disposição, a unidade de saúde estava com 51 delas já ocupadas (54,8% da capacidade total), na manhã desta quinta-feira (9). Cinco pacientes já morreram e 17 receberam alta no local, conforme dados do site Integra SUS.