Ceará registra mais de 26,3 mil casos de Covid-19; óbitos chegam a 1.748

Outros 40.504 possíveis casos e 485 óbitos suspeitos de coronavírus estão sendo investigados

Chegou a 26.363 o número de pessoas diagnosticadas com Covid-19 no Ceará, enquanto as mortes causadas pela doença subiram para 1.748. Os dados foram informados pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), através da plataforma IntegraSUS, em atualização feita às 17h20 desta segunda-feira (18).  

Ao todo, foram 107 óbitos e 2.108 casos a mais que o divulgado às 17h11 do dia anterior. A letalidade da doença, no momento, é de 6,6%

 

Os números apresentados pela Secretaria da Saúde fazem referência à disponibilidade dos resultados dos testes para detectar a presença dos vírus, o que não corresponde necessariamente à data da morte ou do início da apresentação dos sintomas pelo paciente. 

Em todo o Estado, 40.504 possíveis casos e 485 óbitos suspeitos de coronavírus estão sendo investigados, e 65.929 pessoas já foram testadas. 

Os dados também mostram que 14.492 pessoas se recuperaram da Covid-19 até então. Em comparação ao último informe do IntegraSUS, foram 62 pacientes a mais que receberam alta hospitalar ou ficaram livres da doença. 

Fortaleza se mantém como a cidade com maior circulação do novo coronavírus, acumulando 16.169 casos e 1.253 óbitos pela doença. Em seguida vêm Caucaia e Sobral, que contabilizam 937 e 737 casos, respectivamente. 

Mortes por Covid-19 em Fortaleza

Novos respiradores

Mais 200 respiradores e insumos adquiridos para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus chegaram ao Ceará, em aeronave que pousou no aeroporto de Fortaleza por volta de 15h40 de hoje (18). O material veio em uma carga de 103,7 toneladas trazida do exterior em avião oriundo da China, assim como no último mês de abril, quando o Estado adquiriu 90 toneladas de insumos hospitalares também provenientes do mesmo país, para abastecer a rede de saúde pública.

Além dos respiradores, há equipamentos de proteção individual para os profissionais que estão atuando na linha de frente ao atendimento de pacientes e na manutenção das regras de isolamento social, segundo o Governo do Ceará.