Ceará recebe doações da JBS destinadas ao enfrentamento do novo coronavírus

Os recursos abrangem áreas da saúde, projetos sociais e de pesquisa, sobre estudos no combate à covid-19

Imagem: Antônio Vasconcelos
Legenda: O primeiro voo fretado pela JBS para trazer os equipamentos hospitalares e EPIs para o Ceará, desembarcou em Fortaleza, no sábado (4) de julho. A próxima carga de equipamentos tem previsão de chegada para sexta-feira (17)
Foto: Antônio Vasconcelos

Frete para o transporte de equipamentos hospitalares e de EPIs e recursos financeiros destinados para ações sociais e de cunho científico são alguns dos benefícios, disponibilizados pela campanha de doações da JBS para o Ceará, nesse momento de enfrentamento à pandemia causada pela Covid-19.

O programas de solidariedade “Fazer o Bem Faz Bem”, lançado em 16 de maio, pela Indústria de Alimentos JBS para o enfrentamento do coronavírus no Brasil, disponibilizou para o Estado do Ceará o fretamento de duas aeronaves da China para trazer EPIs e equipamentos hospitalares adquiridos pelo Governo do Ceará. O primeiro voo chegou em Fortaleza último dia (4), o próximo está previsto para sexta-feira (17). A operação logística para o transporte aéreo dos materiais totaliza R$ 7,4 milhões.  

Segundo a coordenadora  Joanita Maestri Karoleski, “quando olhamos para a situação do Ceará nesse período de pandemia da Covid-19, percebemos a importância de agilizar a entrega do material. Além da ação emergencial, a ideia da JBS é deixar um legado com avanço na infraestrutura nas áreas da saúde e científica. Ou seja, a maior parte dos recursos administrados pelo projeto será empregada na construção e reforma de hospitais e compras de equipamentos médicos”.

Os recursos do programa realizado em todo o País são convertidos em bens e serviços de acordo com as necessidades definidas pelas autoridades públicas locais e validadas pelos comitês de especialistas nas três esferas atendidas pelo programa, saúde, social ou ciência de acordo com a área de destino da doação. "Os comitês são formados por médicos e representantes de instituições referência no país, tanto na área da saúde, quanto social e científica”, orienta a coordenadora.[/citacao]  

Ações sociais

Das instituições sociais sem fins lucrativos existentes no Ceará, a companhia confirmou recursos para Casa de Nazaré, a qual atende cerca de 60 mulheres idosas em situação de vulnerabilidade; à  Escola de Desenvolvimento de Integração Social e Adolescente (EDISCA), que promove atividades de integração social para crianças e adolescentes de mil famílias.
 
A campanha contempla ainda à Toca de Assis, que oferece  serviço de acolhimento institucional para idosos em situação de rua, com acompanhamento médico e nas áreas de Serviço Social, Enfermagem, Fisioterapia e Nutrição; e para a ONG Happy Day Lavras, que promove assistência social a 200 famílias de baixa renda em situação de pobreza e extrema pobreza no município de Lavras da Mangabeira. As doações para essas instituições chegam a R$ 650 mil. A coordenadora do programa garante que  80% a 90% dos aportes serão distribuídos até o fim do mês de julho.

De acordo com Joanita Maestri Karoleski, a população carente do Estado é atendida também por meio do apoio da companhia a outros projetos, a exemplo do Rede Cidadã, que atua na capacitação empreendedora de jovens do Ceará, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Pernambuco, e atende cerca de 20 mil jovens. 

Outras ações são realizadas pelo o projeto Amigos do Bem, o qual leva alimentação, infraestrutura, saúde, educação e desenvolvimento sustentável para a população do sertão nordestino, com 75 mil pessoas atendidas no Ceará, Pernambuco e Alagoas.

A coordenadora da  ação solidária ressalta que o Ceará  é beneficiado ainda com o programa Ação Social para a Igualdade das Diferenças (ASID), do Paraná, que trabalha em prol da inclusão social da pessoa com deficiência intelectual e física. "O projeto atua em todo o território nacional, empoderando as famílias e desenvolvendo as habilidades dessas pessoas para inclusão no mercado de trabalho, e atende mais de 10 mil pessoas", afirma Joanita Maestri Karoleski. 

Ciência

Instituições de pesquisa com estudos contra o coronavírus em todo o País também receberão  doações da  Companhia JBS. No Ceará, o suporte será destinado à Universidade Federal do Ceará (UFC), em estudo sobre os mecanismos imunopatológicos e imunorreguladores em Covid-19 e possíveis ferramentas para o controle da doença com doação de R$ 412,851. “O trabalho acompanhado pelo comitê específico da área científica poderá contar com 100% do curso até 14 de agosto”, complementa Joanita.

As doações destinadas ao Ceará são parte da ação realizada em todo o Brasil. Ao todo, 400 milhões para 17 unidades da federação, beneficiando 162 municípios e impactando aproximadamente 60 milhões de pessoas em todo o País.

O programa solidário da JBS inclui ainda a doação de R$ 20 milhões a 50 organizações sociais sem fins lucrativos, com trabalhos específicos de assistência à população carente. Outros R$ 50 milhões reservados para entidades de pesquisa e tecnologia no Brasil com foco em estudos na área da saúde.