Apesar de suspensos pela Anvisa, jogadores argentinos são escalados para jogo contra o Brasil

Atletas passaram pelo Reino Unido, mas omitiram essa informação para conseguir desembarcar no Brasil

jogadores argentinos suspensos
Legenda: Giovani Lo Celso está entre os atletas suspensos do jogo
Foto: Carl de Souza/AFP

Quatro jogadores da Argentina foram suspensos da partida contra o Brasil pelas Eliminatórias da Copa porque entraram irregularmente no país e ficaram de fora da disputa, marcada para 16h deste domingo (5), na Neo Química Arena, em São Paulo. A informação foi confirmada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na mesma tarde, a Conmebol e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) entraram em contato com Governo Federal para administrar a situação, e Emiliano Martinez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero, que estavam ameaçados de deportação pela Anvisa, estarão no jogo.

Descumprimento de regra

De acordo com a Agência, os atletas estiveram no Reino Unido nos últimos 14 dias, mas esconderam essa informação, já que o Brasil não aceita passageiros que passaram pelo país europeu neste período por causa da pandemia de Covid-19.

"Os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021, a qual prevê que viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil", diz a nota do órgão.

Polícia Federal

Martinez e Buendía jogaram pelo Aston Villa contra o Brentford na Premier League no último dia 28 de agosto em Villa Park. Já Lo Celso e Romero ficaram na reserva em jogo do Tottenham contra Watford no dia 29 de agosto.

Segundo o jornal O Globo, a Polícia Federal chegou a ir ao hotel onde a seleção argentina está hospedada, mas todos os jogadores embarcaram no ônibus em direção ao estádio.

Separados da delegação

Apesar disso, assim que acabar o jogo, Martinez, Buendia, Lo Celso e Romero irão para o aeroporto separados da delegação, e assim deixarão o país.

Pelo acordo da Federação Argentina de Futebol (AFA) com os times ingleses, eles teriam que voltar para o Reino Unido logo após o segundo jogo. Mesmo assim, o treinador Lionel Scaloni falou que eles estariam no terceiro.

Todos os países que participam das competições da Conmebol (Libertadores, Sul-Americana e Eliminatórias) tiveram o aceite do protocolo de Covid-19.

Entenda o caso

Eles chegaram ao Brasil em voo vindo de Caracas e alegaram não ter passado pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia nas últimas duas semanas. A Anvisa considerou a conduta como um "risco sanitário grave".

"Diante da confirmação de que as informações prestadas pelos viajantes eram falsas, a Anvisa esclarece que já comunicou o fato à Polícia Federal, a fim de que as providências no âmbito da autoridade policial sejam adotadas imediatamente", diz a agência em nota.

Ainda conforme a Anvisa, os quatro jogadores cumprirão quarentena de 14 dias e devem deixar o país em seguida. Autoridades de saúde de São Paulo foram orientadas sobre o ocorrido e recebeu determinação para que os atletas sejam impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro".

 

 
Quero receber conteúdos exclusivos de esporte