Impedido de jogar, atleta do Fortaleza emprestado ao Náutico deve regularizar vacinação em breve

João Paulo, zagueiro de 24 anos, tomou apenas a primeira dose da vacina contra Covid-19

Imagem mostra atleta em pé, na sala de imprensa.
Legenda: João Paulo tomou apenas a primeira dose da vacina contra a Covid-19.
Foto: Tiago Caldas/CNC

Emprestado pelo Fortaleza, o zagueiro João Paulo não vai mais desfalcar o Náutico por muito tempo. A situação vacinal do jogador será regularizada na próxima semana. O atleta tomou apenas a primeira dose da vacina contra covid-19 e, assim, estava impedido de atuar na Copa do Brasil, na Copa do Nordeste e no Campeonato Pernambucano.

Nesta quinta-feira (27), a exemplo da CBF, a Federação estadual passou a exigir pelo menos duas doses do imunizante para quem disputar competições organizadas por ela. O Alvirrubro conseguiu antecipar a segunda dose. 

Roberto Selva, diretor de futebol do Timbu, revelou que o Náutico conseguiu liberação para que João Paulo seja imunizado com a segunda dose na quarta-feira, 2 de fevereiro. Assim, poderá voltar a campo.

O clube solicitou ao STJD autorização para que o zagueiro fosse liberado para atuar sem cumprir o prazo de 14 dias para que a vacina tenha efeito. As informações foram dadas em entrevista ao ge. O dirigente também não soube informar qual o laboratório da vacina tomada pelo atleta. Isso influencia no intervalo das doses.

'Tem que tomar vacina'

O defensor chegou a estrear com a camisa do Timbu contra o Íbis, pelo estadual, mas desfalcou a equipe na estreia do Nordestão, diante do Campinense. Após o jogo, o técnico Hélio dos Anjos reclamou da situação.

"Nós estamos perdendo alguns jogadores por questões que fogem ao nosso controle. Eu não posso entender que jogadores como o João Paulo, como o Júlio, não tomar vacina. Isso foge do meu controle. Eu tomei minhas vacinas. Todo mundo tem que tomar vacina. Só os idiotas que não tomam. Não estou nem falando que meus jogadores são idiotas. Mas é uma irresponsabilidade muito grande", disse após o empate sem gols.

Sobre o assunto, o Fortaleza se manifestou por meio de nota. Salientou que João Paulo não recebeu o imunizante por opção.

"O clube orientou todos os atletas a se vacinarem. Ele não estava vacinado por opção própria e foi exceção no elenco da temporada passada. Existe um atleta não vacinado no elenco, mas já agendado. Ele foi recentemente promovido ao profissional", informou o clube.

A reportagem tentou contato com o Náutico, mas não obteve resposta até a publicação da matéria.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados