Pesquisadores criticam execuções como postura punitiva do Estado

Estudiosos do Ceará e Rio de Janeiro apontam que as forças de segurança, num contexto nacional, estariam mais preocupadas em legitimar uma ordem que, para existir, precisa eliminar o outro, seja ele "bandido" ou não