Em seis dias, cinco mulheres mortas