Queiroga diz que toda população será vacinada até dezembro e promete tirar exigência de máscaras

O chefe da Saúde discursou em inauguração de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Paranoá

Ministro da Saúde Marcelo Queiroga em discurso
Legenda: Ministro da Saúde já mencionara abandono do uso do item em outra ocasião
Foto: Isac Nóbrega/PR

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou, nesta quarta-feira (11), que até o fim do ano toda a população brasileira deve estar vacinada contra a Covid-19. Com isso, segundo o ministro, será possível liberar o uso de máscaras. As informações são da CNN

"Garanto a vocês, em nome do Bolsonaro, que até o final do ano toda a população brasileira estará vacinada. Até o final do ano, poremos fim ao caráter pandêmico dessa doença no Brasil e vamos poder tirar de uma vez por todas essas máscaras e desmascarar aqueles que, mesmo que nunca tenham usado máscaras, precisam ser desmascarados", declarou.

O chefe da Saúde discursou em inauguração de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) em Paranoá (DF). Ele permaneceu de máscara no evento, mas a retirou antes de iniciar sua fala. 

Após a inauguração, Queiroga aplicou a segunda dose do imunizante no governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

Segundo ele, cerca de 70% dos brasileiros acima de 18 anos já receberam a primeira dose (D1) da vacina — a qual será disponibilizada para todo esse grupo até setembro. A aplicação da segunda dose (D2) nos adultos está prevista pelo Governo até dezembro.

No entanto, segundo os dados da vacinação publicados pelo Ministério da Saúde, 66,1% da população vacinável recebeu a primeira dose da vacina. A imunização completa — com as duas doses ou a vacina da Janssen, aplicada apenas uma vez — só chegou a 27,79% dos brasileiros.

Essa não é a primeira vez que Queiroga mencionou o fim do uso das máscaras: no fim de julho, ele afirmou que a proteção não seria mais necessária "logo, logo". "À medida que o número de óbitos diminui e a gente avança na campanha de vacinação, logo, logo não precisaremos mais de máscara", disse na ocasião.

Abandono das máscaras

Mesmo com a vacinação, especialistas avaliam como precoce o abandono do uso da proteção facial.

Os Estados Unidos — cuja vacinação tem patamar mais avançado que o do Brasil, com 61,2% dos adultos completamente imunizados — voltaram a exigir o uso de máscara em ambientes fechados

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil