Insumos para produção de 5 milhões de doses da CoronaVac desembarcam em São Paulo

Produtos passarão por processo como envase e rotulagem, além de controle de qualidade, o que deve durar de 15 a 20 dias

Lotes de insumos para a produção da coronavac que desembarcaram em São Paulo
Legenda: Matéria-prima desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos
Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo

Cerca de 3 mil litros de Ingredientes Farmacêuticos Ativos (IFAs) foram entregues ao Instituto Butantan nesta terça-feira (25). A chegada dos materiais possibilitará o início da produção de 5 milhões de doses da vacina CoronaVac, contra a Covid-19.

A fabricação do imunizante no Brasil está parada desde 14 de maio por impasses no transporte dos produtos do laboratório chinês Sinovac. 

Segundo o Governo de São Paulo, a aeronave que trouxe os insumos saiu de Pequim, na China, nessa segunda-feira (24). O material passará pelos processos de envase, rotulagem e embalagem, além de controle de qualidade "rigoroso" que dura entre 15 e 20 dias.

Os IFAs foram recebidos no Aeroporto Internacional de Guarulhos pelo governador João Dória, pelo secretário da Saúde de SP, Jean Gorinchteyn e pelo presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas. 

Produção da vacina

Neste mês, o Butantan afirma que chegou à marca de 47,2 milhões de doses entregues ao Ministério da Saúde. Agora, o instituto trabalha para produzir 54 milhões de doses referentes ao segundo contrato com o Governo Federal, ultrapassando 100 milhões de vacinas.

O instituto informa ainda que, até o fim de setembro, uma nova fábrica será concluída para, assim, começar a produção integral da CoronaVac no País, sem precisar importar material da China.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil