Bernie Ecclestone, ex-CEO da Fórmula 1, é preso por porte ilegal de arma no aeroporto de Viracopos

Empresário pagou fiança de R$ 6 mil e foi solto. Ele partiu em um voo particular para a Suíça após a liberação

Bernie Ecclestone
Legenda: Bernie Ecclestone foi preso por porte ilegal de arma no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas
Foto: Andrej Isakovic / AFP

O ex-CEO da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, de 91 anos, foi preso em flagrante na noite desta quarta-feira (25) por porte ilegal de arma no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, São Paulo. Ele foi solto após pagamento de fiança. As informações são do G1.

Na bagagem dele, foi encontrada uma pistola calibre 32 da marca LW Seecamp sem documentação e guardada no bolso de uma camisa. A arma foi detectada no raio-x. 

A bagagem foi levada para a área de embarque da Polícia Federal após a suspeita. A pistola estava sem o carregador e sem munições. 

"O conduzido alegou ser proprietário da arma, de forma irregular, mas alegou não ter conhecimento que estava em sua bagagem pessoal", disse a Polícia Civil, em nota. 

Em depoimento à polícia, Ecclestone alegou ter comprado a arma de um mecânico da Fórmula 1 há cerca de cinco anos. A arma seria mantida em uma propriedade rural no interior de São Paulo, segundo o boletim de ocorrência.

Fiança de R$ 6 mil

O crime prevê pena de quatro anos de reclusão, mas a Polícia Civil definiu fiança de R$ 6.060, paga por Ecclestone na hora. Para chegar ao valor, o delegado considerou fatores como a natureza da infração e a "notável condição pessoal de fortuna do indiciado", bem como a vida pregressa de Bernie e as circunstâncias indicativas da sua periculosidade.

Segundo a Polícia Civil, o empresário não quis acionar seu advogado, e sua esposa, a brasileira Fabiana Ecclestone, foi a intérprete do caso, já que o ex-CEO não fala português.

Bernie foi colocado em liberdade provisória, segundo o registro na Polícia Civil, que abriu investigação. Em seguida, o casal partiu para a Suíça em um voo particular.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil