Trio suspeito de matar pai e dois filhos é preso no Pecém, na Grande Fortaleza

Vítimas foram mortas em dezembro de 2021, em Caucaia. Motivação do crime segue desconhecida

Escrito por Redação,

Segurança
Legenda: Polícia Civil foi responsável por ação de prisão dos suspeitos
Foto: Reprodução/Instagram

Três homens suspeitos de um triplo homicídio no Ceará foram presos preventivamente pela Polícia Civil do Estado, na manhã desta segunda-feira (30). O trio foi encontrado na localidade do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, com drogas, sacos para embalar entorpecentes, balança de precisão e cinco celulares.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS), os agentes ainda não sabem a motivação do crime, que aconteceu em dezembro de 2021, em Caucaia. As vítimas, o pai e dois filhos, eram naturais de São Paulo e trabalhavam como mecânicos no Ceará. 

O trio detido foi conduzido à Delegacia Metropolitana de Caucaia e segue à disposição da Justiça. A Polícia Civil continua investigando o caso para descobrir a motivação do crime, assim como identificar e capturar outros indivíduos envolvidos.

Suspeitos do crime

Dentre os suspeitos presos, dois já possuíam antecedentes criminais. Max Jardel Alves dos Santos, de 26 anos, tinha antecedente por ameaça, tráfico de drogas, desacato e desobediência a ordem de funcionário público. Assim como por contravenção penal e crime contra a administração pública e de trânsito. 

Já Leonardo Sousa dos Santos, também de 26 anos, tinha passagem por crimes contra a administração pública e contra a honra. 

Artemio Gomes de Souza, 25 anos, não possuía antecedentes criminais. No entanto, foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Durante abordagem policial, encontraram drogas, embalagens e balança de precisão com ele. 

Entenda o caso

Um pai e os dois filhos, naturais de São Paulo, que trabalhavam como mecânicos, foram encontrados mortos entre os municípios de Caucaia e São Gonçalo do Amarante, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) no dia 1º de dezembro de 2021.

As vítimas foram identificadas como Pedro Leal da Silva, 53, Keilon Martins da Silva, 23, e Kearney Martins da Silva, 25. Na época, a morte da família foi confirmada ao Diário do Nordeste pela esposa de Pedro e madrasta dos jovens, Tamires Leal. 

O trio estava no Ceará a trabalho, para empresa que é filial da mesma na qual eles são empregados em SP. 

montagem mostra as três vítimas, lado a lado
Legenda: O pai, Pedro, em montagem entre os dois filhos, Keilon e Kearney
Foto: Reprodução

"Eles saíram para trabalhar, não mexiam com nada errado. Eram trabalhadores e não tinham ido antes ao Ceará", desabafou, na época do crime, a viúva. 

Conforme a SSPDS, o pai e os dois filhos foram alvejados por disparos de arma de fogo.