Segundo PRF assassinado em Fortaleza é enterrado, na tarde desta quinta-feira (19)

Márcio Hélio Almeida de Souza morreu aos 52 anos, vítima de um andarilho que tomou uma arma e vitimou ele e um colega

Escrito por Matheus Facundo e Rafaela Duarte,

Segurança
PRFs carregando o caixão de Márcio Hélio, policial assassinado na BR-116
Legenda: O agente de segurança teve um cortejo fúnebre até o cemitério
Foto: Rafaela Duarte

O policial rodoviário federal (PRF) Márcio Hélio Almeida de Souza, 52 anos, assassinado por um andarilho na BR-116, foi enterrado no Cemitério Jardim Metropolitano, na tarde desta quinta-feira (19). Antes um cortejo fúnebre saiu da sede da Superintendência da PRF, homenageando o agente. 

O cortejo saiu da BR-116 às 15h13, de acordo com a corporação. No momento, houve uma salva de tiros em homenagem a ele.

Márcio Hélio foi sepultado por volta das 16h06. No caixão, estavam uma bandeira da PRF e outra do Brasil. Colegas de profissão, amigos e familiares se fizeram presentes no momento. 

Raimundo Bonifácio 

Mais cedo, foi enterrado o outro PRF morto, Raimundo Bonifácio do Nascimento Filho, de 43 anos. Ele também teve um cortejo fúnebre, mas até o Cemitério da Parangaba, onde a família decidiu enterrá-lo. 

Na saída do corpo do agente houve homenagens como salva de tiros. Uma missa de corpo presente foi realizada no começo da tarde. 

Por volta das 13h30, ele foi enterrado após homenagem de familiares e amigos e sob forte comoção. Uma bandeira do Ceará e outra da PRF cobriram o caixão.