Saxofonista agredido no Papicu está internado e passará por cirurgias

Informações foram divulgadas pelo perfil do artista nesta sexta-feira (3)

Agressão
Legenda: Homem é violentamente agredido após se apresentar com saxofone em rua do bairro Papicu
Foto: Reprodução Redes Sociais

O saxofonista violentamente agredido na madrugada dessa quinta-feira (2), em Fortaleza, foi hospitalizado. A informação foi divulgada por meio do Instagram do artista, identificado como Valdy, na manhã desta sexta (3).

Após o perfil divulgar, na noite de quinta, que a vítima não possuía aparelho celular, uma adolescente de 17 anos, identificada como Vitoria Samia, apresentou-se como assessora do artista, dizendo que ele foi encontrado e está hospitalizado, "sem condições de estar se comunicando". Ela não informou a unidade onde ele está.

Print dos Stories do instagram no saxofonista Valdy
Legenda: Perfil do artista apontou que artista mora no bairro Aldeota com amigos
Foto: reprodução/Instagram

Na sequência, ela acrescenta que o saxofonista sofreu "várias perfurações" e, em razão disso, "passará por várias cirurgias" nesta sexta.

Em seguida, ela deixa uma chave Pix para doações, afirmando que Valdy precisará de medicamentos e de um novo instrumento musical, o qual teria sido perdido.

O Diário do Nordeste entrou em contato com o número de celular informado como chave Pix. A ligação foi atendida por um homem que se apresentou como Valdy, supostamente pai da vítima. O homem afirmou não ter informações sobre o caso do filho, indicando que a reportagem buscasse saber mais pelo Instagram.

Em contato com o perfil do saxofonista, a pessoa responsável pela página disse que o pai se encontra "assustado com a situação e por isso não divulga informações". Questionado, o perfil reiterou a hospitalização e pontuou que mais detalhes serão divulgados à noite, após o paciente sair das cirurgias.

Polícia investiga caso

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) comunicou, nesta sexta, apurar uma lesão corporal contra um homem no bairro Papicu. O crime ocorreu na Rua Júlio Azevedo, onde, segundo moradores, estão estabelecidas pessoas em situação de rua e usuários de drogas.

Nas imagens, o homem está no chão, cercado por um grande grupo de pessoas. Aos gritos, ele pede ajuda enquanto recebe diversos golpes e chutes, antes de ser arrastado pela rua com uma corda presa aos pés.

Mais cedo, ainda na quarta-feira (1º), ele se apresentou com o instrumento musical em frente a um dos prédios da área. Conforme uma moradora, o artista chegou a ser ameaçado para que parasse de tocar, mas continuou.

Durante as diligências, os agentes identificaram quatro suspeitos de participação na ação criminosa. A apuração, conduzida pelo 15° Distrito Policial (DP), ainda realiza oitivas e busca identificar as circunstâncias e a motivação do fato.

Ainda conforme a Pasta, a segurança no bairro é feita com viaturas do Policiamento Ostensivo Geral (POG) e da Força Tática (FT), contando ainda com o reforço do Comando de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) e do Comando de Policiamento de Choque (CPChoque).

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança