Réus pelas mortes de 'Gegê do Mangue' e 'Paca' voltam a ser ouvidos em junho

As próximas audiências de instrução devem acontecer a partir do dia 1º de junho de 2021

gege e paca
Legenda: Paca e Gegê integravam a cúpula de uma facção criminosa de origem paulista

Quatro homens apontados pela Justiça do Ceará como membros de facção criminosa e réus no processo que apura as mortes de Rogério Jeremias de Simone, o 'Gegê do Mangue', e Fabiano Alves de Sousa, o 'Paca', devem ser ouvidos no próximo mês de junho.

No início deste mês de abril começaram as audiências de instrução do caso  (depoimentos de testemunhas de acusação, de defesa e dos réus). As próximas sessões estão agendadas para acontecer nos dias 1, 2, 7 e 8 de junho de 2021. A determinação do Judiciário é que Gilberto Aparecido dos Santos, o 'Fuminho'; Felipe Ramos Morais; André Luís da Costa Lopes, o 'Andrezinho da Baixada' e Carlenilto Pereira Maltas prestem depoimentos.

As teleaudiências devem acontecer de forma simultânea entre as unidades federais no Paraná, em Brasília, no Mato Grosso e em Itaitinga, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Fuminho, atualmente, está detido ena Penitenciária Federal de Catanduvas, Felipe em Campo Grande, já André Luís e Carlenilto em unidade da federação em Brasília.

Decisão recente

No último dia 12 deste mês, colegiado de juízes da Comarca de Aquiraz decidiu não anular atos processuais do caso e indeferiu pedidos de relaxamento ou revogações das prisões de alguns réus. As decisões foram proferidas após recentes pedidos formulados pelas defesas dos acusados.

Para os pedidos, as defesas se baseiam no que afirma Felipe e sua advogada: eles fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público do Ceará (MPCE). Os advogados dizem que então a defesa se baseou nesta delação, e que os atos consequentes precisariam ser anulados.

"Em razão da utilização indevida nos autos das declarações prestadas pelo então delator em suposta delação premiada, a retirada dos autos de todos os atos decorrentes nas manifestações do acusado Felipe em razão da teoria dos frutos da árvore envenenada, tornando-se necessário o oferecimento de novo denúncia", disseram.

Ministério Público e o Judiciário cearense negam o acordo. Ao todo, a ação penal envolve nomes de 10 réus, são eles:

Gilberto Aparecido dos Santos, o 'Fuminho'
André Luís da Costa Lopes, o 'Andrezinho da Baixada';
Carlenilto Pereira Maltas
Felipe Ramos Morais
Jefte Ferreira Santos
Erick Machado Santos
Ronaldo Pereira Costa
Tiago Lourenço de Sá Lima
Renato Oliveira Mota
Maria Jussara da Conceição Ferreira Santos

Duplo homicídio

'Gegê do Mangue' e 'Paca' foram mortos em fevereiro de 2018, em uma reserva indígena em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza. As investigações apontaram que as vítimas foram assassinadas a mando do chefe da mesma facção a qual integravam a cúpula.

O motivo do crime seria o fato de 'Gegê' e 'Paca' estarem lavando dinheiro da organização criminosa. O ataque aconteceu com uso de um helicóptero pilotado por Felipe Ramos Morais. Mais de três anos depois, o julgamento dos réus segue sem data prevista para acontecer. 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança