Proprietários de casas na Praia do Presídio denunciam furtos e assaltos armados

Uma das casas foi assaltada à mão armada por cinco homens encapuzados no último domingo (7)

Escrito por Redação,

Segurança
Casa de veraneio com piscina na Praia do Presídio.
Legenda: A maioria das casas assaltadas fica à beira-mar, na Praia do Presídio.
Foto: Reprodução/WhatsApp

Uma casa de veraneio na Praia do Presídio, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi invadida por cinco homens armados, encapuzados, que renderam hóspedes e levaram os pertences deles. O caso, registrado no último domingo (7), não é isolado, segundo proprietários de imóveis na região.

“Só minha casa, neste ano, foi assaltada cinco vezes. Tem um rapaz que a casa dele foi assaltada 12 vezes. Meu vizinho, a casa dele, eu nem sei quantas vezes já foi assaltada. Deve ter sido quase 20, porque quase todo fim de semana tem [assalto]”, contabiliza a dona de uma das casas, que pediu para não ser identificada.

A casa violada no domingo pertence a Eduardo Leitão de Oliveira, 41. Ele havia alugado o imóvel para outras pessoas no fim de semana. “Os bandidos desligaram o registro do poste e abordaram as pessoas dentro de casa. Já chegaram atirando. Todos de pistola e espingarda. Renderam, levaram os pertences [dos hóspedes] e se evadiram pra Prainha [próximo dali]”, contou. 

Segundo Eduardo, os hóspedes registraram Boletim de Ocorrência (B.O) na delegacia da região. Mas, devido à constância dos assaltos, a ideia do proprietário era acessar câmeras de segurança de uma casa vizinha para tentar identificar os assaltantes. Porém, na manhã dessa terça-feira (9), o vizinho informou a ele que a propriedade também foi invadida e que furtaram somente o aparelho que guarda as imagens.

Investigação

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a Delegacia Metropolitana de Aquiraz está à frente das investigações para identificar os suspeitos de praticar assaltos e arrombamentos na região.

Em nota, a pasta disse estar ciente de um Boletim de Ocorrência Eletrônico (B.O.E) registrado no último dia 17 de outubro e afirmou que, desde então, investiga o caso. Além disso, informou que ações policiais foram reforçadas na região.     

Porta arrombada.
Legenda: Criminosos costumavam arrombar as casas de veraneio à noite, mas mudaram o modus operandi e passaram a agir à luz do dia.
Foto: Reprodução/WhatsApp

Segurança privada 

Diante da insegurança, na tentativa de coibir os assaltos, alguns dos proprietários de casas na Praia do Presídio contrataram um serviço de vigilância noturna. Contudo, eles acreditam que o serviço somente fez mudar o “modus operandi” dos assaltantes, que passaram a agir à luz do dia. 

“Como os vigilantes só estão à noite, eles [assaltantes] agora vão de dia. Virou uma coisa insustentável, a gente não sabe mais o que fazer”, relatou uma proprietária. “Nós estamos tentando fazer da melhor forma, mas não está dando. Cada dia que passa se agrava mais, eles [assaltantes] mudam a estratégia. Já tem muita casa abandonada porque o pessoal fica desgostoso de ir”, complementou outro proprietário, vizinho de Eduardo. 

Denúncias

Quem tiver informações que possam auxiliar os trabalhos policiais na busca pelos suspeitos dos assaltos e arrombamentos pode denunciar diretamente à Delegacia Metropolitana de Aquiraz pelo número (85) 3101-2816. As informações também podem ser repassadas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3101-0181, que é WhatsApp. O sigilo e o anonimato são garantidos.