Polícia desarticula braço do CV que atuava no bairro João XXIII

Grupo preso pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa é suspeito de tráfico de drogas e homicídios. O chefe da quadrilha tinha uma empresa de kitesurf no Cumbuco, que será investigada por lavagem de dinheiro

Legenda: Delegados George Monteiro e Renato Almeida deram detalhes da operação que resultou na prisão dos suspeitos

A investigação de um homicídio levou à desarticulação de uma quadrilha envolvida em homicídios e tráfico de drogas. O chefe do grupo e mais três integrantes do braço da organização criminosa Comando Vermelho (CV) no bairro João XXIII, em Fortaleza, foram presos pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil.

O primeiro membro da facção identificado foi Francisco Iago Nobre Carnaúba, o 'Mente Santa', de 24 anos. Ele é apontado como o assassino de Jefferson Tharles Torres Reis, de apenas 16 anos, em uma festa que ocorria no João XXIII, no feriado de 1º de maio deste ano. Suspeito e vítima teriam discutido, e Francisco Iago sacou a arma para realizar os disparos fatais.

As investigações contra Iago se desenvolveram, e o DHPP pediu a prisão preventiva dele. O pedido foi acatado pela Justiça Estadual. Na última quarta-feira (5), os investigadores descobriram que ele estava em um restaurante com amigos, no bairro Bela Vista, e decidiram realizar a abordagem e cumprir o mandado.

Um dos homens foi liberado, mas a Polícia Civil efetuou a prisão em flagrante dos outros três. 'Mente Santa', Alisson Alves dos Santos, o 'Zebrão', 29, e Taumaturgo Alexandre Silveira de Carvalho, o 'Tutu', 23, possuíam um total de R$ 11,5 mil em espécie, nos seus respectivos veículos, e não souberam explicar a origem do dinheiro.

'Mente Santa' ainda apresentou um documento falso, com o nome de outra pessoa, aos policiais. No apartamento do suspeito, localizado no bairro Maraponga, os agentes de segurança ainda apreenderam uma pistola calibre 380, munições, mais dinheiro, pequena quantidade de maconha e balança de precisão.

"Durante as diligências para captura de Iago, é que outros indivíduos que fazem parte da organização criminosa foram localizados e também presos. Além da prisão por mandato, também foram realizadas prisões em flagrante e apreensão de um vasto material", resumiu o diretor adjunto do Departamento de Homicídios, delegado George Monteiro.

Tráfico de drogas

"Diante disso, conduzimos os três homens para a Delegacia. A todo momento, os telefones de Taumaturgo e Alisson tocavam, com pessoas pedindo para comprar drogas e combinando local para consumir drogas". A afirmação do delegado Renato Almeida, responsável pela investigação, descortina a principal atuação do grupo criminoso.

Na sequência da investigação, na última quinta (6), a Especializada foi até a residência da namorada de Francisco Iago, Janaína de Almeida Pinheiro, 27. No local, foram apreendidas 200g de crack - que pertenciam ao seu companheiro - e a mulher foi presa.

Segundo os investigadores, 'Zebrão' é o líder da facção criminosa no bairro João XXIII, que comanda o tráfico de entorpecentes na região e possui negócio de venda e compra de produtos de kitesurf. A Polícia investiga se ele utilizava a empresa, localizada na Praia do Cumbuco, em Caucaia, para lavagem de dinheiro do tráfico de drogas. O DHPP acredita que a quadrilha esteja envolvida com assassinatos ocorridos na região onde atua, ligados à disputa por território para o tráfico de ilícitos.

Duplo homicídio

As suspeitas iniciais recaem sobre o duplo homicídio que vitimou Antônio Everton Costa Barros e Jefferson Patrício Fernandes Almeida, no João XXIII, no dia 9 de março deste ano; e sobre a morte de Jefferson Bruno de Lima Alves, no bairro Bonsucesso, no dia 6 de fevereiro último.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança