Ônibus e carros da Enel e Cagece são incendiados em Fortaleza no 4º dia de ataques

Secretaria da Segurança não confirma que os incêndios fazem parte de ataque coordenados por criminosos

O Ceará está no quarto dia de incêndios a carros e ônibus. Nesta segunda-feira (23), dois carros da empresa Enel Distribuição Ceará e pelo menos dois ônibus do transporte coletivo foram incendiados em Fortaleza. As ações iniciaram a partir do meio-dia.

Ataques semelhantes voltaram a ocorrer em no Ceará desde a noite desta sexta-feira (21), com o primeiro ataque no Sertão Central. Carros e caminhões particulares foram alvo de incêndios criminosos na Cidade 2000, Br-116 e Maracanaú.

A Secretaria da Segurança Pública do Ceará informou que investiga os fatos, mas não confirmou se os crimes fazem parte de uma série de ataques coordenados por membros de facção, como ocorreu em janeiro no estado.

Em áudio compartilhado pelo WhatsApp, o secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, e o chefe da PM no Ceará, Alexandre Ávila de Vasconcelos, alertaram as equipes de segurança. "Mais uma vez o Estado está sob ataques, tudo indica. Temos que novamente mostrar que o estado não cederá nenhum milímetro", afirmou Mauro Albuquerque.

Homens incendeiam veículos

Segundo testemunhas, o carro da Enel estava estacionado na rua Vicente Celestino, no bairro Conjunto Esperança, enquanto os funcionários almoçavam, quando três homens chegaram em um carro preto, desceram do veículo e jogaram gasolina no carro da companhia, provocando o fogo.

O Corpo de Bombeiros foi ao local, mas ao chegar as chamas já estavam apagadas. Segundo a Enel, outros dois carros foram queimados entre este domingo (22), em Quixadá, e esta segunda (23), no Jangurussu. 

Ônibus

Ação similar ocorreu com um ônibus da linha 681 - Alameda das Palmeiras/Messejana, incendiado na Rua 11 do conjunto habitacional, no Bairro Ancuri. Testemunhas informaram que três homens interceptaram o veículo, pediram para motorista e passageiros descerem e atearam fogo no transporte.

Um pneu do coletivo chegou a sacar do ônibus atingindo um dos blocos do conjunto. Não há informações sobre feridos.

O mesmo ocorreu no Bairro Aracapé, com o ônibus da linha 375- Parangaba/Aracapé. Cerca de 20 passageiros estavam no veículo quando três homens chegaram com gasolina e ordenaram que todos descessem. Os criminosos ainda teriam obrigado o motorista a levar o ônibus até o meio de um campo de futebol.

Cagece

Um carro da Cagece com dois funcionários dentro foi abordado por três homens encapuzados por volta das 15h50. Os homens ordenaram que os funcionários saíssem e atearam fogo.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança