Moro autoriza o envio da Força Nacional ao Ceará a partir desta quinta-feira (20)

Medida acontece após atos violentos de policiais militares reivindicando reajuste e de o senador licenciado Cid Gomes ter sido alvo de tiros em Sobral

Legenda: A Força Nacional esteve no Ceará durante a onde de ataques em 2019
Foto: Arquivo/SVM

O ministro Sergio Moro autorizou o envio da Força Nacional de Segurança Pública para o Ceará. Segundo a portaria do ministério, a tropa ficará no Estado por 30 dias contados a partir desta quinta-feira (20), seguindo até 19 de março, "a fim de proteger a população cearense, em razão de movimento paredista por parte das polícias estaduais".

O documento não informa o contingente que será enviado, que deve seguir planejamento definido pelo ministério. A medida atende a pedido do governador Camilo Santana (PT).

Conforme ofício do ministro para o governador, a primeira equipe da Força Nacional chega ao Ceará às 14 horas desta quinta-feira (20) e a Polícia Rodoviária Federal chegará "em até 48 horas".

O envio da tropa acontece em meio a movimento de grupo de policiais militares que reivindicam aumento salarial e após o senador licenciado Cid Gomes (PDT) ter sido baleado quando tentava entrar com uma retroescavadeira em um quartel militar de Sobral, na Região Norte do Estado.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública já tinha enviado equipes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal para Sobral para a segurança de Cid.

Um grupo de policiais insatisfeito com a proposta de reajuste apresentada pelo Governo do Estado realiza desde terça-feira (18) atos classificados pelo Executivo como "motim".

Moro já havia enviado tropas da Força Nacional para o Ceará em 2019, quando o Estado sofreu onda de ataques criminosos organizados por facções.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança