Interior do Ceará registra paralisação de grupos de PMs e viaturas com pneus vazios

Grupos de policiais pararam atividades nas cidades de Barbalha, Canindé, Crato, Iguatu, Juazeiro do Norte, Quixadá e Sobral

Legenda: Viaturas estacionadas com pneus esvaziados em Juazeiro do Norte.
Foto: Edson Freitas

Viaturas da Polícia Militar de pelo menos sete municípios do interior do Ceará amanheceram nesta quarta-feira (19) paradas, com os pneus esvaziados. As ações contra a segurança pública como paralisações e atos em Batalhões promovidas por PMs são registradas nos municípios de Barbalha, Canindé, Crato, Iguatu, Juazeiro do Norte, Quixadá e Sobral.

O secretário de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, afirmou que 261 policiais militares serão investigados por crimes militares no Ceará relacionados a paralisações e danos a viaturas da corporação. As mulheres participantes dos atos também serão investigadas. Segundo Costa existem "grupos da Políica Militar  que têm praticado crimes militares e atos de vandalismo", disse em coletiva na manhã desta quarta-feira (19). "Para essas pessoas, vamos agir com todo o rigor", acrescentou. Ainda de acordo com ele, os PMs irão responder por motim, revolta, insubordinação e devem ficar sem seus salários.

Região Norte e Centro-Sul

No município de Sobral, a 248 km de Fortaleza, 240 agentes de segurança que fazem parte da Unidade Integrada de Segurança (Uniseg) chegaram a parar, de acordo com apuração do Sistema Verdes Mares, mas parte está voltando ao trabalho no início da tarde. Vinte viaturas estão estacionadas e 10 motocicletas do motopatrulhamento. 

> TEMPO REAL: acompanhe a cobertura dos atos
 
Em Canindé, na Região Central do Estado, os protestos ocorrem no 4º Batalhão da Polícia Militar. Um dos policiais militares da instituição que prefere não ser identificado afirmou que só o serviço da sala de rádio funciona. Segundo o policial, nenhuma viatura que cobre a cidade está trabalhando.
  
Já em Quixadá, no Sertão Central, no momento, as viaturas estão impossibilitadas de sair. Tem movimento de esposas do movimento com balaclavas. 
  
Na cidade de Iguatu, na Região Centro-Sul, dez viaturas estão com pneus secos e paradas em frente ao 10º Batalhão de Polícia Militar. Na manhã desta quarta-feira (19),  oito suspeitos usavam balaclavas ao lado de uma viatura que interditava a Rua Adeodato Cavalcante, que dá acesso à unidade militar e ao Aeroporto Tomé da Frota.  No interior do quartel, há quatro viaturas que estão impedidas de sair porque os dois portões da unidade estão bloqueados com viaturas que tiveram os pneus secos. O acesso de civis à unidade está impedido.

Paralisação na Região do Cariri
E em Juazeiro do Norte, cerca de 20 viaturas estão paradas em frente ao Vapt-Vupt, no Centro do município. Um carro utilizado por policiais da Polícia Rodoviária Estadual do Ceará (PRE-CE) também teve os pneus furados pelos manifestantes. 

Na 5° Cia do 2° Batalhão do Crato, 16 agentes de segurança estão sem trabalhar. Quatro viaturas estão paradas, sendo que três circulam por dia. Um dos policiais, que pediu pra não se identificar, disse que se surgir alguma ocorrência mais grave, os policiais vão atuar. Porém, até o início da tarde desta quarta, não foi registrado nada grave.

O mesmo cenário é observado em Barbalha com viaturas estacionadas com pneus esvaziados.