Grávida de cinco meses morre após ser baleada em Mauriti, no Cariri

Marido da vítima também foi atingido pelos disparos, mas sobreviveu. Bebê não resistiu aos ferimentos

Porta de unidade da Polícia Civil adesivada
Legenda: A Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) está realizando diligências para localizar os suspeitos
Foto: Divulgação/SSPDS

Uma mulher grávida de cinco meses, identificada como Débora Íris Fernandes da Silva, de 27 anos, foi morta a tiros em um bar no município de Mauriti, no interior do Ceará, na noite dessa quinta-feira (21). O marido da vítima, apontado como o dono do estabelecimento, também foi atingido, mas sobreviveu.

Segundo a Polícia, dois homens chegaram ao bar em uma moto e fizeram vários disparos. Mesmo ferido, o marido da vítima, João Vitor Higino Ferreira de Menezes, 22, correu e foi socorrido por um carro que passava no local. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. 

Débora Íris segurando fazendo selfie em um banheiro
Legenda: Débora Íris chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos
Foto: Reprodução

A mulher apresentava ferimentos no tórax e foi levada a um hospital, mas ela e o bebê não resistiram.

À Polícia, João Vitor informou que estava no bar com a esposa e alguns funcionários, no bairro Bela Vista, quando os criminosos chegaram. Um dos suspeitos foi identificado e está sendo procurado pela Polícia.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou, em nota, que a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE) está realizando diligências e investigando o crime, por meio da Delegacia Municipal de Mauriti. 

Auxílio às investigações

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias podem ser encaminhadas também para o telefone (88) 3552-1181, da dellegacia de Mauriti. A Secretaria da Segurança Pública diz garantir o sigilo e anonimato.

VCrepórter 

Presenciou um fato importante que merece virar notícia? Tem um vídeo ou uma foto? A sua sugestão ou denúncia pode virar uma matéria no Diário do Nordeste. Envie para o nosso WhatsApp (85) 99969-0752. Clique aqui para já mandar uma mensagem

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança