Fundador de facção e um dos mandantes da Chacina das Cajazeiras vai para unidade de segurança máxima

Zaqueu Oliveira da Silva foi preso em Fortaleza, no ano de 2018, após participar da sequência de assassinatos

chacina cajazeiras forro do gago
Legenda: 14 pessoas foram assassinadas dentro e no entorno do 'Forró do Gago'
Foto: Cid Barbosa

Um dos homens que já esteve na lista dos mais procurados do Ceará agora está na unidade de segurança máxima do Estado. Nessa terça-feira (31), Zaqueu Oliveira da Silva foi transferido da Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto, conhecida como CPPL VII, para o presídio recém-inaugurado. Ambas unidades ficam localizadas em Itaitinga, cidade da Região Metropolitana de Fortaleza.

Zaqueu é apontado pelas autoridades como um dos fundadores de uma facção cearense e um dos mandantes da Chacina das Cajazeiras, episódio que resultou em 14 pessoas assassinadas, em janeiro de 2018. A reportagem não localizou a defesa do acusado. 

Ele foi preso em maio do mesmo ano da matança. No momento da captura ocorrida no bairro Conjunto Ceará, Zaqueu estava em posse de uma metralhadora calibre .40, de fabricação alemã, drogas e outras armas. Devido à chacina, o homem chegou a ser transferido para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná, mas retornou ao Ceará anos depois.

zaqueu preso
Legenda: A Polícia divulgou que Zaqueu tentou fugir quando avistou os policiais
Foto: Divulgação/SSPDS

O Ministério Público do Ceará (MPCE) denunciou 15 pessoas pela série de assassinatos. Um dos acusados morreu, e o processo segue sem data para julgamento


Quem também está na nova prisão do Ceará é o número 1 da facção criminosa em Caucaia  Francisco Cilas de Moura Araújo, conhecido como 'Mago'. A transferência dele aconteceu no início do mês de agosto. Cilas também já integrou a lista dos mais procurados do Estado.


Vigilância

Prestes a completar um mês desde que foi entregue, a unidade prisional de segurança máxima do Ceará já abriga em torno de 50 internos. Ao todo, o equipamento dispõe de 168 vagas e conta com tecnologia para vigiar os presos.

O presídio está equipado com body scan, uma espécie de Raio-X que faz inspeção corporal e identifica possíveis objetos escondidos em roupas ou até em partes íntimas. Além disso, 203 câmeras com visão noturna e drones darão suporte no monitoramento para um alcance em 360º da unidade. 

"Um sistema prisional bem controlado, sem comunicação, com o rigor da lei e garantindo o direito dos presos significa um efeito muito forte nas ruas. É a grande contribuição que o sistema dá para a segurança pública do Ceará", avaliou o governador Camilo Santana na data da inauguração do prédio.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança

Assuntos Relacionados