Família cearense composta por mãe e cinco filhos é resgatada de cárcere privado na Bahia

As crianças eram forçadas a trabalhar e uma das filhas, de 12 anos, foi estuprada e estava sendo induzida a se casar com um jovem de 23 anos

Escrito por Redação,

Segurança

Uma mãe e cinco filhos, todos cearenses, foram resgatados de cárcere privado no município de Feira de Santana, na Bahia, após denúncias de maus-tratos. Eles haviam sido prometidos uma "vida melhor" ao mudarem de estado. 

Uma mulher de 58 anos e um jovem de 23 anos, mãe e filho, foram presos em flagrante na última segunda-feira (24). Os dois diziam ser pastores de igreja evangélica.

Conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), uma das filhas resgatada, de 12 anos, foi estuprada pelo jovem de 23 anos e estava sendo induzida a casar com ele, mas a mãe da garota não assinou os papéis. 

Além do assédio, as investigações dão conta que os filhos, com idade entre oito e 14 anos, eram obrigados a trabalhar e ainda agredidos. 

O resgate foi uma força-tarefa conjunta das Polícias Civil do Estado do Ceará (PC-CE) e do Estado da Bahia (PCBA).

Investigações

A investigação começou após a Polícia Civil do Ceará ser acionada pelo Conselho Tutelar de Cruz, no interior do Estado, onde a família em cárcere antes residia. A mãe conseguiu entrar em contato, via aplicativo de mensagem, relatando que sofria maus-tratos na Bahia.

A vítima repassou a foto da placa de um carro, o que muniu os policiais com as primeiras informações para chegar ao paradeiro da família. 

Segundo o delegado titular da Delegacia Municipal de Cruz, Júlio César Chiarini, a família ainda está na Bahia, sendo acolhida pelo governo estadual.

“A família foi acolhida e amparada e estamos tomando providências para que ela retorne ao Ceará”, relatou Júlio César Chiarini.

Autuações 

A mãe e o filho da Bahia foram autuados por cárcere privado. O filho também responderá por estupro de vulnerável, e já teve sua prisão em flagrante convertida para preventiva.