Cidade do Vale do Jaguaribe lidera taxa de homicídios no Brasil; Ceará é o 4º estado mais violento

Outros três municípios cearenses estão na lista dos 30 mais violentos do País. Apesar da posição do estado no ranking, o índice de mortes violentas está em queda

Escrito por Emanoela Campelo de Melo, emanoela.campelo@svm.com.br

Segurança
mortes ceará
Legenda: Em 2021, morreram 3.299 pessoas no Estado. Apesar de alto, o número está em queda
Foto: Darley Melo

São João do Jaguaribe, no interior do Ceará, se destaca negativamente como a cidade com maior taxa de média de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs), no Brasil, de 2019 a 2021. O dado foi divulgado nessa terça-feira (28), pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

A taxa de mortes de 2019 a 2021 na cidade foi de 224, por 100 mil habitantes, seguido por Jacareacanga, no Pará, com taxa média de 199 em igual período. Conforme o IBGE, o município do Vale do Jaguaribe tem aproximadamente oito mil habitantes.

Ainda de acordo com o anuário referente à violência no País em 2021, o Ceará é o quarto Estado mais violento do Brasil.  A posição do Ceará chama a atenção estando atrás apenas do Amapá, Bahia e Amazonas.

Demais municípios do Estado também foram elencados na lista do Fórum Brasileiro, entre as 30 cidades com as mais altas taxas de homicídios do País, por 100 mil habitantes. São eles: Guaiúba, Chorozinho e Ibicuitinga.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que a cidade de São João do Jaguaribe está com redução de 80% neste ano de 2022. "No período de janeiro a maio de 2021 foram dez casos. Em igual recorte neste ano, esse número reduziu para dois. Em todo o ano de 2021, foram 23 CVLIs", disse a Pasta.

"Entre as medidas adotadas pelas Forças de Segurança na cidade, está o direcionamento do policiamento para pontos criticos, com o embasamento da área de inteligência. Outro ponto são as frequentes operações deflagradas pelas Polícias Civil e Militar em todo o Vale do Jaguaribe. Por último, é importante destacar uma maior intensidade no patrulhamento ostensivo da Polícia Militar do Ceará (PMCE), com o emprego de equipes do Batalhão Especializado de Policiamento do Interior (Bepi)", informaram por nota.

No ranking das capitais com mais registros de mortes no Brasil, Fortaleza está na 8ª posição, com taxa média de 34,3.

MORTES EMBLEMÁTICAS

Dentre as mortes de maior repercussão registradas em São João do Jaguaribe, estão os assassinatos de duas irmãs e de um ex-vice-prefeito da cidade. Ambas ocorrências foram no ano de 2021.

As irmãs tinham 50 e 53 anos de idade e foram assassinadas a tiros, no último mês de setembro. Uma das vítimas tinha antecedente criminal por receptação. Na época, não foram divulgados detalhes sobre o duplo homicídio.

Já a morte do ex-vice-prefeito, Vicente Robson Chaves Freire, aconteceu em um sítio, na zona rural da cidade. A vítima estava em um terreno, onde funcionários faziam limpeza, quando dois homens armados chegaram ao local.

Vicente foi executado e uma outra pessoa chegou a ser baleada. A investigação do caso ficou a cargo da Delegacia Regional de Limoeiro do Norte.

ACIMA DA MÉDIA NACIONAL

Conforme a pesquisa, a taxa de mortes violentas no Ceará a cada 100 mil habitantes é de 37, estando acima da taxa nacional média, de 22,3. Em 2021, morreram 3.299 pessoas no Estado. Apesar de alto, o número está em queda, sendo quase 18% inferior ao total de assassinatos registrados em 2020. 

VEJA RANKING DAS TAXAS MÉDIAS DOS ESTADOS:

  • AP 53,8
  • BA 44,9
  • AM 39,1
  • CE 37,0
  • RR 35,5

A SSPDS afirma que é preciso ponderar a metodologia adotada por cada estado. Segundo a Pasta, "nas estatísticas divulgadas pelo Fórum Brasileiro, há estados com números inferiores de mortes provocadas por crimes violentos, mas com altos indicadores de mortes a esclarecer".

"A pasta reforça a transparência da divulgação de suas estatísticas criminais, com atualizações diárias em seu portal. É importante dizer ainda que o Ceará se enquadra no Grupo 1 de Qualidade pelos registros estatísticos oficiais de Mortes Violentas Intencionais. Esse grupo é formado por estados que apresentam maior qualidade das informações, segundo o próprio Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP)"
SSPDS

76%
Das mortes no Brasil aconteceram a partir do uso da arma de fogo

Caucaia também está em destaque nas estatísticas do Fórum. A cidade da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) está na segunda colocação das mais violentas com população acima de 100 mil habitantes, com taxa média de 78,1.

Na primeira posição vem o município de Cabo de Santo Agostinho, no Pernambuco. Lá, a taxa chegou a 83,7, como média dos últimos três anos.

No ano passado, Caucaia era a cidade mais violenta do País, considerando esta quantidade de população

A ESCLARECER

Outro dado divulgado pelo Fórum e que chama a atenção é o número de mortes a esclarecer no Ceará, em 2021. De acordo com o levantamento, são 664 casos nesta categoria, ficando atrás apenas dos estados do Mato Grosso do Sul (com 1.061), Rio de Janeiro (1.781) e São Paulo (com 3.236).

Sobre as mortes a esclarecer, a SSPDS afirma que podem entrar nesse rol, mortes com causa natural, mortes causadas por queda da própria altura, afogamento, suicídio, entre outros.

"Essas circunstâncias impossibilitam a entrada dessas ocorrências como Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), mas isso não impede que após a conclusão dos laudos cadavéricos feitos pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e a devida apuração dos fatos pela Polícia Civil, a autoridade policial responsável pelo procedimento realize a mudança de “morte a esclarecer” para a tipificação criminal correta dentro do Sistema de Informação Policial (SIP3W)", disse a Secretaria.

Assuntos Relacionados