Bairros da capital e municípios do Interior têm registro de aglomerações em festas de Réveillon

Na capital, as dispersões da polícia ocorreram nos bairros Jardim das Oliveiras, Sapiranga, Parangaba, Vicente Pinzón

Legenda: Centenas de pessoas estiveram em festa no bairro Jardim das Oliveiras, em Fortaleza
Foto: VC Repórter

Pelo menos cinco bairros da Grande Fortaleza e dois municípios do interior tiveram registros de aglomerações em festas de Réveillon ocorridas na madrugada desta sexta-feira (1º).  O cenário flagrado pela Polícia Militar contraria o decreto do Governo do Estado que proíbe a realização de festas, eventos e reuniões com mais de 15 pessoas.  

Veja o antes e o depois do Aterro da Praia de Iracema no Réveillon de Fortaleza

PM dispersa pessoas que estavam na faixa de areia da Beira-Mar

Na capital, a polícia dispersou aglomerações nos bairros Jardim das Oliveiras, Sapiranga, Parangaba, Vicente Pinzón, além do bairro Mucunã, em Maracanaú, na Região Metropolitana

Também houve grande concentração de pessoas nas cidades de Guaramiranga e Paracuru, onde sete pessoas foram conduzidas à delegacia. 

Jardim das Oliveiras 

A Polícia Militar do Ceará (PMCE) dispersou participantes de festas que ocorriam na comunidade Tasso Jereissati, na rua 9, rua 7, rua Rosa Nunes e adjacências do bairro Jardim das Oliveiras

Sapiranga 

Também foram realizadas abordagens no Campo do Alecrim e na rua José Félix de Lima, na Sapiranga. Apesar das abordagens da polícia, ninguém foi autuado e nada ilícito foi encontrado. 

Paracuru 

Sete pessoas que participavam de uma festa em uma casa localizada no Planalto da Barra, em Paracuru, foram encaminhadas à Delegacia Metropolitana de Caucaia por descumprimento das normas de isolamento social vigentes no decreto governamental. 

Os detidos são organizadores de um evento encerrado pela polícia por volta de 1h30 desta sexta-feira (1º).  Mais de 100 pessoas estavam no imóvel onde o evento era realizado. 

Guaramiranga 

Em Guaramiranga, um dos destinos cearenses tradicionais no réveillon, houve registro de aglomerações na praça principal e em estabelecimentos comerciais, na noite dessa quinta-feira (31). 

Segundo o secretário de Turismo do município, Franzé Leal, as ocorrências foram “pontuais”, devido à implementação de três barreiras sanitárias e à atuação da Vigilância Sanitária. 

“Houve uma diminuição radical do fluxo de pessoas, não somente pelas barreiras, que impediram a entrada de muitos, mas pela divulgação das ações preventivas. Não houve nenhum registro policial, e a Vigilância Sanitária local também não registrou ocorrências”, afirma Franzé. 

Os fiscais atuaram nas barreiras e dentro da cidade entre os horários de 9h e 22h. Porém, em horários mais próximos à virada do ano, foram flagradas grandes quantidades de pessoas nas ruas. 

"A cidade ficou muito vazia, muitos restaurantes vazios até 22h30. Depois disso, houve, sim, a chegada de mais pessoas, mas não o público que a gente achava que haveria. Em alguns espaços, houve aglomerações. Tem momento de empolgação das pessoas que nós não temos como controlar. Mas foi muito rápido", esclarece o secretário. 

Em nota, a Polícia Militar afirma que o policiamento na cidade foi reforçado. "Especificamente em Guaramiranga, foram realizadas ações preventivas e ostensivas. Contudo, no momento da virada de ano, as pessoas se aglomeraram para comemorar. Nesse sentido, após os fatos, todos foram orientados a retornarem para seus lares, sendo a ordem restabelecida nos locais". 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança