Advogada cearense suspeita de ajudar facções criminosas é presa em Santa Catarina

Ela havia fugido para o Sul do país após ter prisão preventiva decretada no Ceará

Samya
Legenda: Sâmya Brilhante Lima possui antecedente pelo crime de receptação e é suspeita de acessar, de forma fraudulenta, processos judiciais que se encontram em segredo de Justiça.
Foto: Reprodução Polícia Civil

Uma advogada cearense foi presa nesta quarta-feira (9) em Joinville, Santa Catarina, suspeita de integrar uma organização criminosa no Ceará. Segundo a Polícia Civil, ela atuava como mensageira de chefes de facções criminosas presos para outros membros dos grupos. 

Sâmya Brilhante Lima, de 38 anos, já possui antecedente pelo crime de receptação e é suspeita de acessar, de forma fraudulenta, processos judiciais que se encontram em segredo de Justiça.

Segundo o delegado Wilson Camelo, da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), a advogada fugiu para o Sul do país após ter prisão preventiva decretada no Ceará. Ela foi detida na casa de parentes. 

"Com o avançar das investigações identificamos que ela ia para dentro dos presídios conversar com as lideranças das facções e trazer orientações para os criminosos em liberdade, inclusive relacionadas a quem iria assumir determinados pontos de tráfico de drogas", disse o delegado em entrevista à TV Verdes Mares. 

Ainda segundo a polícia, ela será transferida para o Ceará  e as investigações continuam para identificar outras pessoas envolvidas na atividade. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança