Previdência: Comissão rejeita 99 sugestões de alteração do texto da reforma

Após votação do texto principal, colegiado de deputados analisa destaques individuais e de bancadas

Legenda: Comissão especial da reforma da Previdência analisou as sugestões apresentadas pelos deputados para alterar o texto aprovado
Foto: Foto: Agência Câmara

A comissão especial da reforma da Previdência (PEC 6/19)  na Câmara rejeitou, por 35 votos a 13, os 99 destaques individuais à proposta. A votação foi feita em bloco. Destaques são o nome técnico para sugestões de alterações do texto aprovado. Mais cedo, a comissão aprovou o texto básico da reforma.

Há, ainda, 17 destaques de bancadas a serem analisados, que precisam ser votados um a um. Outros 24 destaques foram retirados e dois declarados prejudicados pelo presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PL-AM).

>Governo Bolsonaro comemora aprovação do texto da reforma em comissão
>Previdência: Agentes comunitários de Saúde engrossam bloco de pressão
>Leia a íntegra do novo parecer do relator  aprovado pela comissão especial

Para o vice-líder do governo deputado Darcísio Perondi (MDB-RS), a votação economiza “um baita tempo” na análise do texto. “Ganha o Brasil e essa base que trabalha com confiança, com segurança, com coragem, com patriotismo”, disse.

Já a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR) afirmou que é “vergonhoso ver um bando de homens engravatados rindo e aplaudindo a votação de uma das matérias mais cruéis, que desconstrói a previdência social”.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados