Presidente da Câmara de Uruburetama vai judicializar impasse sobre ausência de prefeito

Stela Rocha diz ter ajuizado uma medida cautelar e deve entrar amanhã com um mandado de segurança na Justiça. Ação ocorre após vereadores da Casa terem recusado denúncia contra Artur Nery, prefeito da cidade, por supostamente estar ausente há mais de 50 dias do cargo

Legenda: como Arthur Nery assumiu o Executivo após denúncias contra o ex-prefeito José Hilson de Paiva, o Município não conta com vice-prefeito.
Foto: JL Rosa

Presidente da Câmara Municipal de Uruburetama, a vereadora Stela Rocha disse, nesta terça-feira (30), ter ajuizado uma medida cautelar contra o prefeito do Município, Artur Nery. A parlamentar alega que o prefeito está, desde o dia 10 de maio, hospitalizado em uma unidade de saúde de Fortaleza e, portanto, deveria ser declarada a vacância do cargo e o próxima na linha sucessória deveria assumir a gestão da cidade. A Prefeitura nega que o chefe do Executivo esteja há 50 dias fora do cargo e afirma que Artur Nery foi hospitalizado apenas nos últimos dias.

Neste caso, como Artur Nery assumiu o Executivo após denúncias contra o ex-prefeito José Hilson de Paiva, o Município não conta com vice-prefeito. Portanto, a própria Stela Rocha  assumiria a Prefeitura de Uruburetama.

Além da medida cautelar para pedir autorização do Judiciário para assumir a gestão do Município, ela afirmou que, nesta quarta-feira (30), entrará com um mandado de segurança contra o prefeito. "Estou pedindo para que seja julgado em caráter de urgência, porque o Município está sem prefeito", ressalta. 

A presidente da Câmara já havia ingressado com mandato de segurança na última sexta-feira (26), mas a peça foi arquivada por falta de materialidade. Isto porque o juiz entendeu que os vereadores do Município precisavam deliberar sobre a questão, segundo Rocha.

Denúncia rejeitada

Na segunda-feira (29), houve votação entre  os parlamentares do Município e a decisão foi pela rejeição da denúncia. Foram oito vereadores contrários a acatar a denúncia contra apenas dois a favor. Com a sessão realizada, apesar de uma investigação sobre o assunto não ter sido aceita, Rocha resolveu novamente solicitar o mandado de segurança contra o prefeito Arthur Nery. "O que quero pedir é que a Justiça aja, porque está havendo um descaso no Município", afirmou. 

Conforme adiantado pela coluna Poder do Diário do Nordeste na edição desta terça-feira (30), a suposta ausência de Nery também foi denunciada ao Ministério Público e está sendo investigada pela delegacia do Município, já que entre as denúncias está a de que o secretário de Administração e filho do prefeito, Alexandre Nery, estaria assinando os atos administrativos no lugar do pai. A Prefeitura de Uruburetama nega.


Assuntos Relacionados