Prefeitura inicia credenciamento de pequenos e grandes comércios para fornecimento de cestas básicas

O fornecimento é para o projeto 'Comida em Casa' e tem como objetivo minimizar os impactos econômicos para os empreendedores da Capital

Legenda: Entre os itens que mais aceleraram no período estão o feijão carioca (-1,45% para 8,62%), feijão preto (-2,73% para 8,13%), e a batata inglesa (0,33% para 13,69%)
Foto: Foto: Camila Lima

A Prefeitura de Fortaleza iniciou, nesta quarta-feira (8), o credenciamento de pequenos e grandes comércios para o fornecimento de cestas básicas, que serão distribuídas à população mais carente. O projeto Comida em Casa tem como pontos centrais o suporte a famílias em situação de vulnerabilidade social, além de minimizar os impactos das medidas de combate ao novo coronavírus para as pequenas e médias empresas. 

O projeto prevê a aquisição de 138 mil cestas básicas mensais no período de três meses, totalizando 414 mil unidades. Serão destinados R$ 20,7 milhões para o fornecimento dos alimentos. A primera leva das cestas foram distribuídas em março, para famílias de estudantes da rede municipal de ensino. 

"Além da distribuição da cesta básica, que é a garantia da comida em casa, a gente possa distribuir renda nesses pequenos comércios e pequenos fornecedores locais, que passam por momentos de dificuldade econômica", ressaltou o prefeito Roberto Cláudio, por meio de live nesta quarta.Ele afirmou que a iniciativa foi inspirada no programa "Máscara para todos", na qual a fabricação será feita por profissionais autônomos e informais.

"Normalmente essas aquisições quem ganha são as grandes distribuidoras ou grandes redes de supermercados e a gente quer fazer um equilíbrio. Parte das compras vai ser diretamente do pequeno mercadinho, do pequeno comércio local", explicou.

Serão 90 vagas para microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte, enquanto seis vagas serão destinadas para empresas de médio e grande porte. Para estas últimas, o critério para a seleção será a contrapartida oferecida pela empresa. "Quanto maior o número de cestas básicas que serão dadas gratuitamente ao Município, maior a possibilidade dessa grande fornecedora ser selecionada", afirmou o prefeito. 

O credenciamento ocorre nesta quarta (8) e quinta-feira (9) e deve ser realizado virtualmente por meio de plataforma disponibilizada pela Prefeitura.  

Beneficiários
O total de 341 mil famílias mais vulneráveis será beneficiado pelo projeto 'Comida em Casa', como parte da nova política de ação de proteção social e alimentar, desenvolvida em meio ao combate à pandemia do novo coronavírus. 

Cerca de 203 mil famílias da Capital, que têm filhos na escola pública, já receberam o primeiro lote do kit alimentar. Agora, mais 138 mil - que não têm filhos em idade escolar - devem adquirir o mesmo benefício. Estas famílias são beneficiárias do Bolsa Família na Capital e, por isso, foram incluídas na distribuição. 

A distribuição deve ocorrer por meio das regionais e os locais de entrega continuam sendo as escolas da rede de ensino municipal. 

Máscara para todos

Roberto Cláudio também falou sobre o programa de distribuição de máscara de tecidos, feito em parceria com o Governo do Estado. O prazo para inscrição de profissionais autônomos para a fabricação encerrou nesta terça-feira (7) e, apesar de ainda não ter finalizado o balanço, o chefe do Executivo aponta que devem ser beneficiadas cerca de 1,5 mil costureiros e costureiras. A meta é de que as primeiras unidades estejam prontas para a distribuição já no início da próxima semana.