No 19º dia de apagão, Bolsonaro viaja ao Amapá e anuncia isenção

O presidente também participou, neste sábado (21), da reunião de cúpula do G20

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) viajou ao Amapá, estado que sofre com problemas no fornecimento de energia elétrica há 19 dias. Durante a visita, anunciou que irá assinar uma medida provisória para isentar o estado do pagamento de energia retroativo a 30 dias. Antes disso, ele participou da reunião de cúpula do G20, realizada virtualmente.

A visita ao Amapá foi feita após convite do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), que também viajou ao Estado. Eles inspecionaram usinas termelétricas na região e falaram da expectativa do restabelecimento da energia.

"Hoje em dia podemos dizer que estamos nos aproximando do 100%. Acredito que nos próximos dias atingiremos a plena suficiência" disse Bolsonaro, em discurso feito na capital, Macapá.

O Governo prepara uma medida provisória para isentar a população do Estado do pagamento de energia. O Tesouro deve fazer um aporte para bancar o benefício com custo entre R$ 45 milhões e R$ 80 milhões. Segundo o presidente, outras medidas emergenciais para contornar a crise do Estado estão em discussão.

Além da medida provisória, o Amapá deverá decretar estado de calamidade pública, o que viabiliza verbas federais para antecipação de pagamentos de seguro desemprego, Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e demais verbas previdenciárias destinadas à população.

Política externa

O presidente também participa, junto ao ministro da Economia, Paulo Guedes, da reunião de cúpula das 20 maiores economias do planeta (G20) durante este fim de semana. Ontem, Bolsonaro minimizou o debate racial no País e disse que "há interesses" para se criar tensões no Brasil.

A declaração ocorre após o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro, que foi espancado e morto em Porto Alegre.

Bolsonaro defendeu ainda reformas na Organização Mundial do Comércio (OMC). Ele falou que é necessário que a instituição siga três eixos: negociações, solução de controvérsias. Monitoramento e transparência. Segundo ele, o Governo também espera que o órgão de apelação da OMC possa voltar à plena operação o mais rápido possível.

O presidente Jair Bolsonaro viajou para o Amapá, que chegou ontem ao 19º dia de apagão, e anunciou medidas para o Estado. Ele participou de reunião de cúpula das 20 maiores economias do mundo

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política