Mudança na Assembleia: cinco suplentes devem assumir vagas de deputados eleitos prefeitos

Com a eleição de cinco deputados estaduais para prefeituras do Estado, suplentes como Manoel Duca, Lucílvio Girão, Tony Brito, Gordim Araújo e Davi de Raimundão devem ser efetivados na Casa Legislativa

fotografia
Legenda: Ao todo, a dança de cadeiras irá afetar cinco parlamentares de forma definitiva na atual legislatura
Foto: Fabiane de Paula

Com eleição de cinco deputados estaduais para prefeituras do Ceará, 10,86% da composição da Assembleia Legislativa irá mudar. Os parlamentares titulares têm até 31 de dezembro para renunciar ao mandato e assumir em 1º de janeiro de 2021 os cargos nas prefeituras.

Com a eleição de Sarto Nogueira (PDT) para a Prefeitura de Fortaleza e Nezinho Farias (PDT) para Horizonte, os suplentes Manoel Duca (PDT) e Lucílvio Girão (PP) serão efetivados. Lucílvio já está ocupando a vaga de Zezinho Albuquerque (PDT), secretário de Cidades.

Com a vitória de Vitor Valim (Pros) em Caucaia, o suplente Tony Brito (Pros) será efetivado no cargo de deputado estadual para o período 2021-2022.

Já quem assume a vaga do deputado Bruno Gonçalves (PP), eleito prefeito de Aquiraz, é Gordim Araújo (Patriota), que já exerceu a suplência no ano passado, quando Gonçalves se licenciou do mandato. 

No lugar de Patrícia Aguiar (PSD), eleita prefeita de Tauá, quem assume a vaga é Davi de Raimundão (MDB). Ele foi candidato a vice-prefeito em Juazeiro do Norte nesta eleições. A chapa dele, cujo cabeça de chapa era deputado Nelinho Farias (PSDB), saiu derrotada do pleito. Davi de Raimundão também já exerceu a suplência nesta legislatura da Assembleia, quando deputados do MDB se licenciaram.

Veja a lista completa de quem sai e quem entra na Assembleia:

  • Sarto Nogueira (PDT) sai; entra Manoel Duca (PDT)
  • Nezinho Farias (PDT) sai; entra Lucílvio Girão (PP)
  • Vitor Valim (Pros) sai; entra Tony Brito (Pros)
  • Bruno Gonçalves (PL) sai; entra Gordim Araújo (Patriota)
  • Patrícia Aguiar (PSD) sai; entra Davi de Raimundão (MDB)
Quero receber conteúdos exclusivos sobre política