Exonerado, Bebianno retira foto com Bolsonaro em rede social

A exoneração de Bebianno foi confirmada na noite de segunda-feira (18) pelo porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros

Um dia após ser exonerado do cargo, o ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno retirou a foto que mantinha com Bolsonaro de seu perfil na rede social Instagram. No lugar, colocou uma foto carregando uma metralhadora.

A exoneração de Bebianno foi confirmada na noite de segunda-feira (18) pelo porta-voz da Presidência, general Otávio Rêgo Barros, após cinco dias de incertezas sobre seu futuro. Também foi publicada nesta terça-feira (19) no Diário Oficial da União.

Considerado homem forte da campanha vitoriosa de Bolsonaro nas eleições, Bebianno se tornou o centro de uma crise instalada no Palácio do Planalto depois que a Folha de S.Paulo revelou a existência de um esquema de candidaturas de laranjas do PSL para desviar verba pública eleitoral.

O partido foi presidido por ele durante as eleições de 2018, em campanha de Bolsonaro marcada por um discurso de ética e de combate à corrupção.

A queda do ministro decorre da maior turbulência política enfrentada por Bolsonaro em 50 dias de governo.

Na segunda-feira, depois de ter chamado publicamente Bebianno de mentiroso, Bolsonaro gravou um vídeo agradecendo o trabalho do ex-aliado e afirmando acreditar na "seriedade e qualidade de seu trabalho".

Bebianno, porém, ficou incomodado com o fato de o vídeo não ter sido publicado nas redes sociais, como era combinado. A divulgação foi feita apenas à imprensa, por meio da Secom (Secretaria de Comunicação Social).

"Comunico que desde a semana passada, diferentes pontos de vista sobre questões relevantes trouxeram a necessidade de uma reavaliação. Avalio que pode ter havido incompreensões e questões mal entendidas de parte a parte, não sendo adequados pré-julgamentos de qualquer natureza", afirmou Bolsonaro no vídeo.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de política?