Ex-presidente Michel Temer é preso pela Lava Jato

A força-tarefa cumpriu mandados contra ele e o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, que também foi preso

Legenda: Segundo delação, Moreira Franco recebeu propina de R$ 1 milhão, com conhecimento de Temer
Foto: Beto Barata/Presidência/Agência Brasil

O ex-presidente Michel Temer foi preso pela Operação Lava-Jato na manhã desta quinta-feira (21) em São Paulo. Ele será levado ao Rio de Janeiro, onde foi expedido o mandado.

A força-tarefa cumpriu mandados contra ele e o ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, que também foi detido. A operação ainda tem como alvo o ex-ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha.  

Legenda: Momento em que o ex-presidente Michel Temer é abordado pela Polícia Federal.
Foto: Reprodução/TV

Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio.

"Barbaridade"

O jornalista Kennedy Alencar, da CNB, conseguiu falar com Temer, já preso, por telefone. O ex-presidente estava sendo conduzido ao aeroporto de Guarulhos, para ser levado ao Rio, quando atendeu à ligação. Segundo Alencar, ele classificou o episódio como uma "barbaridade".

De acordo com informações do portal G1, a Polícia Federal estava desde quarta-feira (20) à procura de Temer, mas sem sucesso para rastreá-lo e confirmar sua localização no início da manhã.

Bretas é o juiz responsável pelo caso que trata das denúcias do dono da empreiteira Engevix, José Antunes Sobrinho, em delação premiada. Ele afirma que pagou propina de R$ 1 milhão a Moreira Franco, a pedido do coronel João Baptista Lima Filho, amigo de Temer. O ex-presidente teria conhecimento do pagamento, segundo a delação.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados