Arthur Lira é eleito o novo presidente da Câmara dos Deputados

Lira, que foi lançado por bloco de 11 partidos com 236 deputados federais, recebeu 302 votos

Escrito por Redação,

Política
Arthur Lira presidente da Câmara dos Deputados
Legenda: Arthur Lira é o nome do presidente Jair Bolsonaro (Sem partido)
Foto: Câmara dos Deputados

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL) foi eleito, nesta segunda-feira (1º), o novo presidente da Câmara dos Deputados para o biênio 2021-2022. Lira, que foi lançado por bloco de 11 partidos com 236 deputados federais, recebeu 302 votos. Como obteve a maioria absoluta (metade mais um) de votos dos presentes, não haverá segundo turno.

Arthur Lira, de 51 anos, é natural de Maceió. Ele é empresário, advogado e agropecuarista. Líder do PP, está no terceiro mandato de deputado federal. Além do presidente Jair Bolsonaro, teve apoio do PP, PL, PSL, Pros, PSC, Republicanos, Avante, Patriota, PSD, PTB e Podemos.

lira e maia Câmara
Legenda: Arthur Lira foi eleito presidente da Câmara nesta semana. Na foto, ele recebe congratulações de Rodrigo Maia
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Ele é alvo de duas ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF), mas nega envolvimento nos casos investigados. Um trata do “quadrilhão do PP”, quando o partido foi acusado de crimes contra a Petrobras, Caixa Econômica e Ministério das Cidades.

Lira também é acusado de receber propina de R$106 mil para manter o cargo do ex- presidente da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), Francisco Colombo. Além disso, é acusado pela ex-mulher, Jullyene Cristine Santos, de injúria e difamação. 

Sessão 

placar
Legenda: Placar da votação na Câmara dos Deputados
Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

A sessão para eleger o novo titular da Casa ocorreu no Plenário Ulysses Guimarães e foi conduzida pelo atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que chorou na despedida. Cada candidato teve dez minutos para defender as propostas.

O processo de votação foi presencial e secreto, com 21 urnas eletrônicas distribuídas pelo Plenário e pelos salões Verde e Nobre, que ficaram restritos aos parlamentares.

Apuração

Cada urna eletrônica recebeu até cinco deputados federais por vez, para evitar aglomerações de pessoas e manter o distanciamento social. Cada parlamentar registrou os 11 votos de uma só vez na urna eletrônica.

A apuração foi realizada por cargo, iniciando-se pelo presidente da Câmara. Para ser eleito, o candidato precisa da maioria absoluta dos votantes em primeira votação ou ser o mais votado no segundo turno. Depois de eleito o novo presidente, são apurados os votos dos demais integrantes da Mesa Diretora.