Sistema ferroviário: panorama e dicas de segurança

Escrito por Raul Souza ,
Raul Souza é consultor de Segurança Empresarial da ICTS Security
Legenda: Raul Souza é consultor de Segurança Empresarial da ICTS Security

Diariamente, acordamos com notícias sobre a interrupção da circulação de trens e, o principal motivador, geralmente está relacionado à segurança. Entretanto, o artigo 5º da Constituição Federal garante o direito de ir e vir do cidadão. O mantenedor do sistema de transporte ferroviário tem, então, a responsabilidade de garantir a integridade do usuário durante a viagem, conservar os modais para evitar possíveis acidentes e prover a segurança pública por meio dos órgãos competentes.

Tratando especificamente dos trens urbanos do Rio de Janeiro, que possui 270 km de malha ferroviária e transporta atualmente 350 mil pessoas, há uma árdua responsabilidade de manter a segurança dos passageiros, o que é feito por meio de um Grupamento de Policiamento Ferroviário (GPFER).

Composto por um efetivo de 48 homens para manter a ordem em todo sistema ferroviário carioca, este Grupo conta com o agrave de que a malha corta por vários municípios passando por dentro de comunidades dominadas por facções criminosas e grupo paramilitares, sem falar nos conflitos gerados por elementos que, na maioria das vezes, estão disfarçados de passageiros e depredam o patrimônio, ou seja, furtam janelas, portas, cabos de energias e praticam arrastões, entre outros delitos.

Diante deste cenário, há uma grande necessidade de investimento por parte da segurança pública e do mantenedor para que se possa garantir a segurança e o direito de ir e vir do usuário dentro do sistema transporte ferroviário.

Além disso, o usuário, que por seu comportamento desatento, facilita o aumento das estatísticas de violência na malha ferroviária, deve ter a atenção redobrada aos pertences pessoais durante o embarque e o desembarque para dificultar as ações de batedores de carteira. O autocuidado também deve estar relacionado à integridade física. Listo abaixo quatro dicas importantes para evitar incidentes nesse ambiente:

•           Ao entrar no transporte de grande capacidade, a mochila e as bolsas devem sempre estar à frente do corpo;

•           A carteira e celulares sempre devem estar no bolso da frente;

•           Não usar o celular próximo a janelas, caso os vagões não possuam ar-condicionado, e perto de portas. A dica é usar somente em caso de emergência;

•           Nunca ficar sozinho no vagão e sempre buscar informações com funcionários da concessionária ou da segurança pública se estiver com dúvidas ou perdido.

Raul Souza é consultor de Segurança Empresarial da ICTS Security

Renata Fernandes é diretora da Associação Fortaleza Azul (FAZ) e mãe de autista
Renata Fernandes
02 de Março de 2024
Flaviana Lopes dos Santos é analista de ativos e configuração da Golden Cloud
Flaviana Lopes dos Santos
02 de Março de 2024
Jornalista e senador constituinte
Mauro Benevides
29 de Fevereiro de 2024
José Luiz Medrado é gestor comercial da MRV no Ceará
José Luiz Medrado
29 de Fevereiro de 2024
Robinson de Castro é presidente do Grupo Controller
Robinson de Castro
28 de Fevereiro de 2024
Alessandra Augusto é psicóloga
Alessandra Augusto
27 de Fevereiro de 2024
Jornalista. Analista Judiciário (TRT7) e Mestrando em Direito (Uni7)
Valdélio Muniz
26 de Fevereiro de 2024
Marcos Venício é gerente de marketing do Centro Fashion
Marcos Venício
25 de Fevereiro de 2024
Val Freitas é sócia da Repense Financeira
Val Freitas
24 de Fevereiro de 2024