Inovação e Inclusão: Explorando o Potencial das Novas Tecnologias no Marketing

Escrito por Bruno Lessa e João Henrique Viana ,
Bruno Lessa e João Henrique Viana são professores da Unifor
Legenda: Bruno Lessa e João Henrique Viana são professores da Unifor

O marketing inclusivo é uma abordagem que procura abraçar a diversidade em todas as suas formas, visando representar diversos grupos e identidades na comunicação de uma marca. Nesse sentido, com o avanço das tecnologias emergentes, surgem novos desafios e oportunidades para as empresas que desejam adotar essa abordagem. Uma das maiores oportunidades proporcionadas pelas tecnologias emergentes é a capacidade de personalização em massa.

Ferramentas de inteligência artificial e aprendizado de máquina permitem que as marcas criem campanhas que não só alcançam um público amplo, mas que também se ajustam às necessidades e preferências de grupos minoritários. Além disso, as tecnologias de realidade aumentada (RA) e realidade virtual (RV) oferecem novas maneiras de experienciar produtos e serviços, permitindo que pessoas com diferentes capacidades e de diversas localidades tenham uma experiência mais rica e adaptada. Entretanto, os desafios também são significativos.

A representatividade precisa na coleta e análise de dados é um deles. A IA e o aprendizado de máquina dependem de grandes volumes de dados para funcionar eficientemente, e se esses dados não forem diversificados o suficiente, podem acabar perpetuando estereótipos ou excluindo certos grupos. Existe ainda o risco de simplificação excessiva e tokenismo, onde a inclusão é tratada como um checklist em vez de uma prática integrada nas estratégias de marketing.

Autenticidade e compromisso contínuo com a inclusão são fundamentais para que o marketing inclusivo não seja apenas uma tendência, mas uma mudança permanente forma como as empresas se comunicam. A adoção de um marketing inclusivo eficaz requer uma abordagem eticamente responsável, que não se limite apenas a utilizar novas tecnologias para alcançar diversidade superficial. As empresas devem se comprometer com a inclusão desde a concepção do produto até a campanha de marketing final, envolvendo comunidades sub-representadas no processo de criação e feedback, evitando-se mal-entendidos culturais ou representações inautênticas.

Bruno Lessa e João Henrique Viana são professores da Unifor 

 

Conceição Martins é advogada
Conceição Martins
14 de Julho de 2024
Jornalista e senador constituinte
Mauro Benevides
11 de Julho de 2024