Diretas já, 40 anos

O maior comício foi o do Vale do Anhangabaú (SP) que reuniu 1,5 milhão de pessoas

Escrito por Rodrigo Pereira ,
Administrador de empresas, cientista político e radialista
Legenda: Administrador de empresas, cientista político e radialista
O Brasil comemora em 2024 os 40 anos das Diretas Já. Em meio à ditadura militar, mais de 5 milhões de brasileiros tomaram as ruas em todo o País para lutar pelo direito de votar para Presidente da República. Nascia o maior movimento popular do Brasil, com grandes comícios que contavam com a participação de artistas, intelectuais e lideranças políticas. 
 
No dia 2 de março de 1983 o deputado Dante de Oliveira conseguiu as 199 assinaturas para apresentar o projeto das Diretas Já. No dia dia 15 de junho daquele ano, um comício em Goiânia (GO) com quase 5.000 pessoas contou com um discurso enérgico de Ulisses Guimarães. O maior problema de Ulisses no começo era convencer o PMDB que daria para vencer, que a emenda de Dante de Oliveira daria para ser aprovada no Congresso, por que no começo ninguém acreditava.  No comício da Praça da Sé, com Osmar Santos, com o grito das ruas por “Diretas Já”, naquele momento a estratégia do governo era tentar esconder os protestos, pressionando emissoras de  rádio e TV para não noticiar em rede nacional o que acontecia.
 
O maior comício foi o do Vale do Anhangabaú (SP) que reuniu 1,5 milhão de pessoas e Ulisses disse: “É um momento inesquecível para o país e para nós, que temos o privilégio de participar desse acontecimento histórico”.
 
Sempre se fala que a imprensa faz a cabeça do povo, mas nessa campanha foi o povo que fez a cabeça da imprensa, foi a mobilização popular que obrigou a imprensa a admitir que não dava mais para ignorar, a cada semana, um comício maior que o outro. 
 
A igreja também teve um importante papel apoiando o movimento. E todo esse movimento entrou para a nossa história recente, até desaguar inicialmente para o Colégio Eleitoral e depois para a primeira eleição democrática no pós-ditadura. Dos presidenciáveis em 1989, tem dois que ainda estão com mandatos na política: Lula, que exerce hoje seu terceiro mandato de Presidente da República e Ronaldo Caiado, governador de Goiás. Fernando Collor, eleito em 1989, hoje está sem mandato. 
 
Todos  esses acontecimentos são revestidos da mais alta importância histórica e trouxeram a Democracia de volta ao nosso País, dando orgulho ao povo brasileiro.
Jornalista
Gilson Barbosa
10 de Junho de 2024
Prof. Aposentado da UFC
Gonzaga Mota
07 de Junho de 2024
Jornalista. Analista Judiciário (TRT7) e Mestrando em Direito (Uni7)
Valdélio Muniz
05 de Junho de 2024
Junimara Chaves é gerente de Sustentabilidade da SINOBRAS, siderúrgica do Grupo Aço Cearense
Junimara Chaves
05 de Junho de 2024
Val Freitas é sócia da Repense Financeira
Val Freitas
04 de Junho de 2024